segunda-feira, 30 de março de 2009

Com Dorival, dia após o jogo é de treinamento

Após chegar ao Vasco e surpreender quando cortou os tradicionais "rachões" e implantou um treino de finalização no lugar, o comandante vascaíno Dorival Júnior inovou mais uma vez.

Teoricamente, no dia após o jogo, o jogador fica em casa, descansando com a família. Mas na "Família Dorival", ninguém descansa. O técnico comandou um treino de regeneração neste domingo no Vasco Barra e explicou a situação:

– É um trabalho de recuperação, necessário após os jogos. Temos um jogo na terça e, caso fosse na quarta, certamente o domingo seria de folga – disse Dorival.

Já é uniforme o coro de "temos que trabalhar" entre os atletas do Vasco. Que bom que seja assim. O trabalho dignifica o homem e não é à toa que o Gigante da Colina está onde está.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

domingo, 29 de março de 2009

VASCÃO BATE VOLTAÇO E JÁ SOMA 13 PARTIDAS SEM DERROTA: 5 A 3

O Vasco venceu o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, na noite deste sábado e aumentou o seu tempo de invencibilidade. Já são 13 jogos ou 62 dias sem perder. Com um time munido de raça, o Cruzmaltino bateu com facilidade o adversário que ainda saiu na frente. Tal facilidade acabou infectando a defesa do Vasco, que, em certos momentos, ficava "de papo para o ar".

O JOGO

O Vasco começou com uma postura ofensiva, buscando o resultado. Mas o Volta Redonda não deu trégua e impôs uma marcação sob pressão, fazendo a chamada blitz no começo do jogo, que resultou em gol. Com uma bola chutada na direção do gol que desviou na zaga e sobrou nos pés de Fábio Bala, o atacante só teve o trabalho de, cara a cara com Tiago, escolher o canto e anotar o primeiro para o time da cidade do aço. A postura do Cruzmaltino continuou a mesma, sem se acuar. E deu certo. Quando todos diziam "não bate, não bate", Mateus contrariou o pedido dos vascaínos de todos os cantos do Brasil, acertou um petardo lá "do meio da rua" e empatou o jogo. Golaço!

Logo depois, em uma cobrança de escanteio, Élton escorou a bola que sobrou no meio da grande área. O zagueiro do Volta Redonda ameaçou tirar, mas Titi, com sua forte perna esquerda garantiu a virada para o Time da Virada. Soberano, o Vasco manteve a posse de bola e trocou passes até o fim do primeiro tempo. Saíram de campo aplaudidos os comandados de Dorival Júnior.

O Vasco voltou com um mesmo espírito para o segundo tempo e logo aos 3 minutos, Élton ampliou a vantagem. Numa ótima jogada de Ramon pela esquerda, o lateral cruzou na medida para Élton antecipar como tinha feito contra o Madureira. Tocando bem a bola e usufruindo da passividade do adversário, o Gigante da Colina aproveitou para aproveitar as chances concedidas pelo Volta Redonda. Depois do terceiro gol, o time cochilou e levou o segundo, numa falha da zaga que deveria ter chutado a bola para fora do Raulinão. Nos minutos consequentes, o Vasco praticamente matou um jogo numa ótima jogada de Jéferson, Ramon e finalizada por Enrico. Depois da tabelinha entre os dois primeiros, Jéferson só rolou para Enrico arrematar. Logo depois, o meia que acabara de fazer seu primeiro gol com a camisa cruzmaltina mostrou que queria mais. Depois de passe açucarado de Élton, o camisa 20 guardou mais um. Vasco 5 a 2.

Aí o time cochilou de vez e, num cruzamento após escanteio, viu Alan Kardec caçar borboletas dentro da pequena área e o zagueiro do Volta Redonda fazer o terceiro gol. Tiago não teve culpa, essa, é da promessa cruzmaltina.

AVALIAÇÕES

#50 - Tiago [6,5] - Não teve culpa em nenhum gol, porém, não foi exigido.

#2 - Paulo Sérgio [7,5] - Correu bastante. Armou e marcou. Muito regular.

#44 - Leonardo [6,0] - "Não jogou nada!". É fácil falar isso de um jogador que está há meses sem jogar e que veio de um futebol 20x diferente do futebol brasileiro. Porém, os cegos e inúteis que fiquem com suas vagas opiniões.

#13 - Titi [7,0] - Mostrou oportunismo na hora do gol. Na zaga, não comprometeu.

#33 - Ramon** [8,5] - Excelente partida do lateral-esquerdo. Driblou, correu, marcou, cruzou (ou melhor, tentou) e mostra que veio para resolver de vez o problema na posição.

#5 - Amaral [6,5] - Fez um papel de terceiro zagueiro, à frente da zaga. Não apareceu muito, mas esteve por lá quando necessário.

#16 - Mateus [8,0] - Ótimo jogo de Mateus. Fez o papel de Nilton quase melhor do que o camisa 6. Mostra que, quando precisar, pode contar.

#10 - Jéferson [7,0] - Teve liberdade mas não apareceu muito. Parece que o instinto de marcador já está incluso na sua personalidade. Acabou voltando para marcar, tarefa designada a Enrico.

#20 - Enrico [8,0] - Ótima atuação também. Apesar dos dois gols, "carregou o piano" ali no meio fazendo o papel de transição da defesa para o ataque e vice-versa.

#11 - Pimpão [7,5] - O que precisa mais para calar a boca dos corneteiros? Alex Teixeira é banco. Sem mais.

#9 - Élton [7,5] - Voltou a marcar. Importante. Tá numa boa fase e tem de se aproveitar.

Reservas

#29 - Faioli [6,5] - Correu, se esforçou, mas teve poucas oportunidades.

#27 - Léo Lima* [5,5] - Ainda precisa pegar o ritmo de jogo. Ninguém desaprende a jogar futebol, tenham certeza. Ajudará muito em 2009, repito.

#31 - Alan Kardec [6,0] - Dorival vem apostando no garoto. Porém, o time precisa jogar em função do atacante que fica fixo na área. E não é o que vem acontecendo. Não foi única a chance de colocar a bola nos pés de Kardec.

*Decepção
**Destaque


ARBITRAGEM

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Flávio Manoel da Silva

A arbitragem cumpriu com o seu dever. Conduziu o jogo de maneira franca, sem erros fatais. É assim que se apita um jogo de futebol, sem chamar os holofotes para o trio e, principalmente, para o árbitro principal.

PRÓXIMO JOGO













Macaé x
Vasco










Data: 31/03/2009 - Terça-feira
Horário: 21h50
Local: Maracanã

Problemas

#8 - Fernandinho - Voltando de lesão
#19 - Carlos Alberto - Voltando de lesão
#10 - Jéferson - Suspenso

Voltas

#4 - Fernando
#6 - Nilton

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!






sábado, 28 de março de 2009

Se vencer o Volta Redonda, Vasco iguala invencibilidade conquistada em 2002

O Vasco encara o Volta Redonda, neste sábado, na Cidade do Aço, visando não só os três pontos e a classificação antecipada para as semi-finais. Se vencer, o Gigante da Colina igualará a marca de 2002, quando ficou 13 jogos invicto. A marca de 2003, quando o time que se tornaria Campeão Estadual naquele ano conquistou, já foi superada: 11 jogos.

Hoje, o Vasco conta com 12 jogos de invencibilidade, sendo 7 vitórias consecutivas. E, se tudo correr dentro do normal e do provável, o cruzmaltino alcançará a marca de 2002: 13 jogos sem perder.

Confira as maiores invencibilidades do Vasco:

INVENCIBILIDADE DE 2000 - 15 JOGOS

Invencibilidade: 12/03/2000 - 06/05/2000

1 - Vasco 2x0 Madureira - Estadual
Data: 12/03/2000

2 - Botafogo-PB 1x3 Vasco - Copa do Brasil
Data: 15/03/2000

3 - Vasco 3x0 Bangu - Estadual
Data: 18/03/2000

4 - Friburguense 0x1 Vasco - Estadual
Data: 22/03/2000

5 - Vasco 6x0 Americano - Estadual
Data: 25/03/2000

6 - Olaria 1x4 Vasco - Estadual
Data: 29/03/2000

7 - Fluminense 2x3 Vasco - Estadual
Data: 02/04/2000

8 - Botafogo 0x0 Vasco - Estadual
Data: 09/04/2000

9 - Volta Redonda 0x3 Vasco - Estadual
Data: 12/04/2000

10 - Vasco 3x1 América-RJ - Estadual
Data: 15/04/2000

11 - Vasco 5x0 Cabofriense - Estadual
Data: 19/04/2000

12 - Flamengo 1x5 Vasco - Estadual
Data: 23/04/2000

13 - Vasco 1x1 Ponte Preta - Copa do Brasil
Data: 27/04/2000

14 - Madureira 1x3 Vasco - Estadual
Data: 30/04/2000

15 - Ponte Preta 0x1 Vasco - Copa do Brasil
Data: 03/05/2000

PERDA DA INVENCIBILIDADE

Vasco 1x2 América-RJ


06/05/2000 - Sábado
Estadual de 2000
São Januário

Gols: João Pedro (AME) 7'/1°T, Viola (AME) 41'/1°T, Celso 22'/2°T (AME)

ARTILHEIROS NESTE PERÍODO

15 - Romário
8 - Edmundo
5 - Pedrinho
4 - Paulo Miranda
2 - Odvan, Viola
1 - Júnior Baiano, Alex Oliveira, Luciano, Felipe, Dedé, Gilberto

INVENCIBILIDADE DE 2001 - 20 JOGOS

Invencibilidade: 11/03/2001 - 23/05/2001

1 - Vasco 3x1 Cabofriense - Estadual
Data: 11/03/2001

2 - América de Cali-COL 0x3 Vasco - Copa Libertadores
Data: 14/03/2001

3 - Vasco 1x0 Olaria - Estadual
Data: 17/03/2001

4 - Deportivo Táchira-VEN 0x1 Vasco - Copa Libertadores
Data: 21/03/2001

5 - Vasco 3x1 Madureira - Estadual
Data: 30/03/2001

6 - Vasco 2x1 Volta Redonda - Estadual
02/04/2001

7 - Vasco 2x1 Peñarol - Copa Libertadores
Data: 05/04/2001

8 - Americano 1x1 Vasco
Data: 08/04/2001

9 - Vasco 4x1 América de Cáli-COL - Copa Libertadores
Data: 12/04/2001

10 - Fluminense 3x3 Vasco - Estadual
Data: 15/04/2001

11 - Friburguense 0x2 Vasco - Estadual
Data: 18/04/2001

12 - Vasco 3x2 Deportivo Táchira-VEN - Copa Libertadores
Data: 21/04/2001

13 - Vasco 3x2 Bangu - Estadual
Data: 26/04/2001

14 - Vasco 7x0 Botafogo - Estadual
Data: 29/04/2001

15 - Peñarol 1x3 Vasco - Copa Libertadores
Data: 02/05/2001

16 - América 0x5 Vasco - Estadual
Data: 05/05/2001

17 - Concepción-CHI 1x3 Vasco - Copa Libertadores
Data: 09/05/2001

18 - Vasco 0x0 Flamengo - Estadual
Data: 13/05/2001

19 - Vasco 1x0 Concepción-CHI - Copa Libertadores
Data: 16/05/2001

20 - Flamengo 1x2 Vasco - Estadual
Data: 20/05/2001

PERDA DA INVENCIBILIDADE

Vasco 0x1 Boca Juniors


23/05/2001 - Quarta-feira
Copa Libertadores 2001 - Quartas-de-final
São Januário

Gols: Schelotto (BOC) 24'/2°T

ARTILHEIROS NESTE PERÍODO

15 - Romário
10 - Juninho Paulista
7 - Viola
5 - Dedé
3 - Euller, Jorginho Paulista, Pedrinho
2 - Clébson
1 - Géder, Alexandre Torres

INVENCIBILIDADE DE 2002 - 13 JOGOS

Invencibilidade: 20/01/2002 - 24/02/2002

1 - Vasco 3x3 Ponte Preta - Torneio Rio-São Paulo
Data: 20/01/2002

2 - Vasco 3x0 Bangu - Estadual
Data: 26/01/2002

3 - São Paulo 2x3 Vasco - Torneio Rio-São Paulo
Data: 27/01/2001

4 - América-RJ 0x2 Vasco - Estadual
Data: 30/01/2002

5 - Madureira 1x2 Vasco - Estadual
Data: 02/02/2002

6 - Vasco 2x2 Palmeiras - Torneio Roi-São Paulo
Data: 03/02/2002

7 - Entrerriense 0x3 Vasco - Estadual
Data: 06/02/2002

8 - Etti Jundiaí 2x2 Vasco - Torneio Rio-São Paulo
Data: 09/02/2002

9 - Sergipe-SE 1x1 Vasco - Copa do Brasil
Data: 13/02/2002

10 - Vasco 3x0 Americano - Estadual
Data: 17/02/2002

11 - Botafogo 0x1 Vasco - Estadual
Data: 18/02/2002

12 - Vasco 2x1 Sergipe-SE - Copa do Brasil
Data: 20/02/2002

13 - Vasco 3x0 Olaria - Estadual
Data: 21/02/2002

PERDA DA INVENCIBILIDADE

Vasco 0x3 São Caetano


24/02/2002 - Domingo
Torneio Rio-São Paulo
Anacleto Campanella

Gols: Aílton (SCA) 28'/1°T, Brandão (SCA) 38'/1°T e Wágner (SCA) 13'/2°T

ARTILHEIROS NESTE PERÍODO

7 - Romário
5 - Souza, Ely Thadeu
2 - Euller, Felipe, Cadu
1 - Géder, André Leone, Léo Moura, André Ladaga, Alex Oliveira, Léo Lima, André Silva

INVENCIBILIDADE DE 2003 - 11 JOGOS

Invencibilidade: 15/02/2003 - 29/03/2003

1 - Vasco 3x0 Cabofriense - Estadual
Data: 15/02/2003

2 - Olaria 1x3 Vasco - Estadual
Data: 19/02/2003

3 - Vasco 2x2 Bangu - Estadual
Data: 23/02/2003

4 - Madureira 1x3 Vasco - Estadual
Data: 26/02/2003

5 - Vasco 1x1 Flamengo - Estadual
Data: 01/03/2003

6 - Vasco 4x1 Americano
Data: 09/03/2003

7 - Vasco 4x0 Itabaiana-SE - Copa do Brasil
Data: 12/03/2003

8 - Vasco 2x0 Americano - Estadual
Data: 16/03/2003

9 - Fluminense 1x2 Vasco - Estadual
Data: 19/03/2003

10 - Vasco 2x1 Fluminense - Estadual
Data: 23/03/2003

11 - Moto Club-MA 0x2 Vasco - Copa do Brasil
Data: 26/03/2003

PERDA DA INVENCIBILIDADE

Vasco 2x4 Guarani


29/03/2003 - Sábado
Campeonato Brasileiro
Brinco de Ouro

Gols: Juninho (GUA) 10'/1°T, Creedence (GUA) 12'/1°T, Marcelinho Carioca (VAS) 17'/1°T, Cadu (VAS) 22'/1°T, Wágner (GUA) 11'/2°T e Creedence (GUA) 45'/2°T

ARTILHEIROS NESTE PERÍODO

7 - Marcelinho Carioca
6 - Souza
3 - Petkovic
2 - Valdir, Wellington Monteiro, Marques
1 - Alex, Edinho, Léo Lima

INVENCIBILIDADE DE 2009 - 14 JOGOS

Invencibilidade: 28/01/2009 - 11/04/2009

1 - Tigres 0x4 Vasco - Estadual
Data: 28/01/2009

2 - Vasco 3x1 Duque de Caxias - Estadual
Data: 31/01/2009

3 - Resende 1x3 Vasco - Estadual
Data: 04/02/2009

4 - Fluminense 0x0 Vasco - Estadual
Data: 08/02/2009

5 - Vasco 0x0 Cabofriense - Estadual
Data: 11/02/2009

6 - Madureira 0x3 Vasco - Estadual
Data: 15/02/2009

7 - Flamengo-PI 1x4 Vasco - Copa do Brasil
Data: 18/02/2009

8 - Vasco 3x0 Friburguense - Estadual
Data: 08/03/2009

9 - Botafogo 1x4 Vasco - Estadual
Data: 12/03/2009

10 - Boavista 0x1 Vasco - Estadual
Data: 15/03/2009

11 - Vasco 2x0 Flamengo - Estadual
Data: 22/03/2009

12 - Vasco 2x1 Mesquita - Estadual
Data: 25/03/2009

13 - Volta Redonda 3x5 Vasco - Estadual
Data: 28/03/2009

14 - Macaé 0x1 Vasco - Estadual
Data: 31/03/2009

15 - Vasco 4x0 Bangu - Estadual
Data: 05/05/2009

PERDA DA INVENCIBILIDADE

Vasco 0x4 Botafogo - Sábado
Estadual
Data: 11/04/2009

ARTILHEIROS NESTE PERÍODO

8 - Élton
6 - Pimpão
5 - Carlos Alberto
4 - Jéferson
3 - Nilton
2 - Léo Lima, Faioli, Enrico, Tiago
1 - Fernando, Paulo Sérgio, Titi, Mateus, Alan Kardec

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 26 de março de 2009

VASCO JOGA PARA O GASTO E BATE MESQUITA: 2 A 1

O Vasco venceu o lanterna da competição, Mesquita, na noite desta quarta-feira, em São Januário, sem todas as regalias esperadas. Com um sofrido 2 a 1, conquistado no fim do segundo tempo, o Time da Colina garante seus 100% na competição e a invencibilidade de 12 partidas. Com um começo morno e insoso, teve que tomar o gol para correr atrás do prejuízo. É, de fato, o Time da Virada.

O JOGO

O Mesquita começou vindo para cima. Conseguiu impor uma marcação boa sobre o time do Vasco que se acuou e com a falta de ritmo dos jogadores que entraram no lugar dos suspensos, acabou levando um gol aos 37'/1°T. Logo depois disso, o cruzmaltino foi para cima e, em um cruzamento na área feito por Paulo Sérgio, o juiz assinalou pênalti. Léo Lima bateu e fez em um dos únicos momentos lúcidos durante a partida.

No segundo tempo, Dorival deu mais mobilidade do time. Sacou Léo Lima e botou Enrico, que desempenhou a função de Jéferson e liberou o meia para ir com mais frequência ao ataque. Além disso, Edu Pina perdeu mais uma chance entre os titulares. Fagner entrou para substituir Paulo Sérgio, que foi para a ala esquerda. Com isso, o Vasco pressionou até o fim. Numa ótima jogada de Rodrigo Pimpão pela esquerda, Jéferson pegou a sobra e bateu de chapa no canto direito do goleiro do Mesquita. Um golaço! Vasco 2, Mesquita 1 e fim de papo em São Januário.

Avaliações

#50 - Tiago [6,0] - Não teve culpa no gol nem muito trabalho.

#2 - Paulo Sérgio [5,5] - Adiantado, deu espaços nas suas costas. Porém, "quebrou um galho" jogando na lateral-esquerda.

#4 - Fernando** [7,5] - Sofreu o pênalti convertido por Léo Lima. Desarmou e até saiu jogando bem quando exigido.

#3 - Gian [6,0] - Falhou no gol adversário. Mas estreou bem e mostrou tranquilidade.

#26 - Edu Pina* [4,5] - Apoiou pouco e se posicionou errado.

#5 - Amaral [6,5] - Bem na proteção no primeiro tempo, passou para a zaga no segundo e teve pouco trabalho.

#6 - Nilton [6,5] - Bem na marcação, mostrou vontade de levar o time à frente. Errou os chutes.

#10 - Jéferson [7,0] - Foi liberado para jogar no segundo tempo com a saída de Léo Lima. Tentou armar, conseguiu e mostrou competência ao fazer, de chapa, um golaço.

#27 - Léo Lima [5,5] - Mostrou falta de ritmo. Está voltando de lesão, aos poucos incorpora novamente o espírito de um jogo. Ajudará muito em 2009.

#11 - Rodrigo Pimpão [7,0] - Mesmo finalizando mal, procurou sempre o gol. Mostrou talento e sorte na jogada do gol de Jéferson.

#9 - Élton [5,5] - Apenas uma boa cabeçada. Errou um pênalti no finalzinho.

Reservas

#20 - Enrico [6,0] - Apagado no jogo, desenvolveu a função de Jéferson.

#23 - Fagner [6,5] - Procurou as jogadas pela ala direita. Razoável.

#31 - Alan Kardec [6,0] - Apático na sua estreia após a Seleção Brasileira Sub-20.

*Decepção
**Destaque

Arbitragem


Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira
Auxiliares: Wendel de Paiva Gouvêa e Luiz Antonio Muniz de Oliveira

O árbitro tentou deixar o jogo correr e, por isso, não marcou várias faltas que de fato aconteceram. Acertou na marcação do pênalti, ao ver o puxão em Fernando. No geral, teve uma boa noite de trabalho, na Colina Histórica.

Próximo jogo

Volta Redonda x Vasco

Local: Estádio da Cidadania
Data: 28/03/09 - Sábado
Horário: 18h15

Problemas

#8 - Fernandinho - Voltando de lesão
#4 - Fernando - Suspenso
#6 - Niton - Suspenso

Pendurados

#9 - Élton

Voltas

#13 - Titi
#33 - Ramon

E o Vascão 100% segue firme rumo à decisão. Que assim seja, porque:

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 25 de março de 2009

Vasco encara o Mesquita com time 'misto'

O Vasco entrará em campo nesta quarta-feira com um time 'misto'. A denominação só se torna cabível ao notar que dos 11 titulares na última partida, apenas 7 começarão jogando nesta noite.

Os quatro 'instrusos' são: Edu Pina, que substitui Ramon; Gian, que substitui Titi; Léo Lima, que entra no lugar de Carlos Alberto e Pimpão, que barra Alex Teixeira.

A vaga na zaga estava sendo considerada cativa de Leonardo. Porém, o treinador cruzmaltino preferiu optar por um zagueiro canhoto para manter as mesmas características da zaga que vem jogando nos últimos jogos. Nisso, Dorival deixa claro que Leonardo é o substituto de Fernando, Gian o de Titi e Vilson compõe o elenco.

O Vascão entra em campo para confirmar, no Caldeirão, a boa fase com:

#50 - Tiago
#2 - Paulo Sérgio
#4 - Fernando
#3 - Gian
#26 - Edu Pina
#5 - Amaral
#6 - Nilton
#10 - Jéferson
#27 - Léo Lima
#11 - Pimpão
#9 - Élton

Como dirá a camisa de logo mais:

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

terça-feira, 24 de março de 2009

Paulinho usará a camisa de número 22 em 2009

Informação exclusiva do Sou mais Vasco da Gama!

De acordo com informações de Sandro Wienhage, que tem ligações com o volante Paulinho, recém contratado junto ao Metropolitano-SC, o jogador usará a camisa de número 22 na temporada de 2009.

O número estava sem dono até que o atleta chegasse em São Januário. Outros números que estão disponíveis são: 12, 17, 21, 24, 34, 35, 37, 38, 39, 40, 41, 42, 43, 45 até o 99.

As informações são exlusivas do blog, respeite os créditos.

Copa do Brasil

O Vasco pega, na segunda fase da Copa do Brasil, o Central-PE. O time pernambucano mostrou neste final de semana que não está para brincadeira. Após levar 2 gols do Náutico, reagiu e foi em busca da virada: 3 a 2.

Olho aberto!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

segunda-feira, 23 de março de 2009

ESPECIAL: PEDRINHO: UM GUERREIRO CRUZMALTINO

Pedro Paulo de Oliveira, mais conhecido como Pedrinho. Um ídolo do Vasco que merece todas as honras por defender o manto cruzmaltino enquanto teve forças e chances. Uma carreira difícil, mas vitoriosa. Um sentimento de orgulho para o Vasco, clube que o revelou. Uma imagem de carisma e de ídolo para com a torcida. Ajudou na conquista de vários títulos do Vasco, com grande destaque a Taça Libertadores de 1998, onde, nas quartas-de-final, fez dois gols que também mereceriam música, contra o Grêmio. Um no Olímpico, outro em São Januário, classificando o Gigante para a semi-final.

O COMEÇO

Pedrinho chegou ao Vasco em 1983, com 6 anos, por influência de seu pai, Seu Hélio, motorista do cruzmaltino por muitos anos, que apostou em seu filho e o colocou para jogar na base do futsal do Time da Colina. A aposta deu certo, e pai de Pedrinho, vascaíno, realizara um sonho: ver o filho jogando com a cruz de malta no peito. Em 1995, Pedrinho foi promovido para os profissionais junto com o lateral-esquerdo e amigo de infância Felipe. Em 1997, se destacou na conquista do Tricampeonato Brasileiro pelo Vasco, ao lado das então promessas Ramon e Juninho Pernambucano, meio-de-campo que armava as jogadas para o arrasador ataque Evair-Edmundo.


O melhor momento de sua carreira foi em 1998, quando levou o Vasco à conquista da Libertadores, ajudando majoritáriamente na classificação às semi-finais, marcando dois gols em cima do Grêmio, um no Olímpico e outro na Colina histórica.


LESÕES

Após a conquista da América, Pedrinho foi surpreendido com a sua primeira convocação para a Seleção Brasileira, onde enfrentaria a Iugoslávia. Porém, em 6 de setembro de 1998, dois dias antes de se apresentar à Seleção, o jogador rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito após uma falta violentíssima de Jean Elias, zagueiro do Cruzeiro, durante o jogo contra o time de Minas, em São Januário. Aí começava o ciclo de lesões de Pedrinho.

Passados sete meses de recuperação, o jogador voltou num amistoso pelo Vasco B, contra o Duque de Caxias, em São Januário, onde marcou 2 gols e saiu ovacionado pela pequena mas aguerrida torcida que compareceu para prestigiar o jogador em sua volta aos gramados. Contudo, dois dias depois, em outro amistoso, contra o Volta Redonda, Pedrinho sentiu a lesão e se viu obrigado a parar novamente. O atleta só retornaria 11 meses depois, em fevereiro de 2000, na primeira partida da decisão do Torneio Rio-São Paulo daquele ano.


CARREIRA

1995 - Promovido aos profissionais do Vasco, Pedrinho era considerado promessa em São Januário. Realizava o sonho do seu pai ao vestir o manto cruzmaltino como jogador de futebol profissional.


1995 - 2001 - Neste tempo, Pedrinho atuou pelo Vasco, confirmando o esperado por todos, era um jogador diferenciado. Marcou sua passagem pelo clube que começou a jogar com títulos importantíssimos na história do Vasco e que, com certeza, deixarão seu nome eternizado nas dependências do Gigante da Colina.


2002 - 2005 - Pedrinho se transferiu para o Palmeiras após ter divergido de opinião com a diretoria do Vasco. O jogador participou do rebaixamento e da volta do Palmeiras à elite do futebol brasileiro. Classificou o alviverde para a Libertadores em 2004, com uma campanha excelente e jogando a maioria dos jogos.


2005 - Após nova lesão, Pedrinho foi negociado com o Al Ittihad. Seu contrato com o Palmeiras duraria até o fim de 2005, mas, devido às lesões, o atleta foi vendido.

2006 - Pedindo para voltar ao Brasil, Pedrinho recebeu proposta do Fluminense e acertou com o time das Laranjeiras por 1 ano, já com o contrato de risco fazendo parte do seu cotidiano. O jogador estava marcado pelas graves lesões, mas a técnica que lhe era peculiar o fazia conquistar novos rumos no futebol brasileiro.


2007 - A pedido de Wanderley Luxemburgo, a diretoria do Santos foi atrás de Pedrinho. Luxa recuperou o atleta e, através do seu médico, descobriu um dos problemas das lesões de Pedrinho. Ali, o jogador teve chance de se recuperar como deveria e ajudou o Santos na campanha da Libertadores, onde chegou perto de conquistar o Bicampeonato pelo time da Vila Belmiro.


2008 - No Al Ain, dos Emirádos Árabes Unidos, Pedrinho não se firmou por vários fatores. A perda de seu pai, que deixava o mundo sem realizar seu sonho de ver o filho vestindo novamente a camisa do clube de coração, e o nascimento do filho, além de problemas técnicos e climáticos.

2008 - Pedrinho começou a ser especulado no Vasco após a mudança da diretoria. Acertou o contrato de produtividade no meio da temporada a não pôde ajudar como queria. Viu o time ser rebaixado e mostrou, aos prantos, que é sim um dos ídolos do Vasco, sofrendo com o rebaixamento.


2009 - Pedrinho acertou a sua ida para o Figueirense, onde hoje se recupera de (mais uma) lesão e tenta voltar a jogar como nos velhos tempos. O atleta disputará ainda a Copa do Brasil e a Série B do Brasileirão pelo time de Santa Catarina.


PRINCIPAIS JOGOS PELO VASCO

Flamengo 0x1 Vasco - Campeonato Brasileiro de 1997

Na sexta rodada da competição, enfrentado o maior rival, a equipe do Vasco que conquistaria o título venceu no Maracanã pelo placar mínimo: após cobrança de escanteio pela esquerda, a defesa rubor-negra rebate e o meia, de fora da área, acerta voleio de primeira, com a perna esquerda.

Grêmio 1x1 Vasco - Quartas-de-final Libertadores (jogo de ida)

Caminhando para a conquista da América, o Vasco foi ao Olímpico após ter sido derrotado lá por 1 a 0 na fase de grupos. No entanto, na fase decisiva, a equipe cruzmaltina jogou melhor e saiu na frente, com gol de Pedrinho, mas acabou cedendo o empate. A classificação foi confirmada em São Januário.

Vasco 5x1 Flamengo - Taça Guanabara 2001 (final)

Em um domingo de Páscoa, o Vasco derrotou o maior rival com uma atuação de gala e levou o primeiro turno do Estadual. Com o placar consolidado, o meia Pedrinho, que marcara um dos gols, fez algumas embaixadas no meio-de-campo. A jogada iniciou uma confusão no clássico.

CURIOSIDADES

No Vasco

Atuando pelo Vasco, Pedrinho entrou em campo 209 vezes, obtendo 115 vitórias, 28 empates e 55 derrotas. O meia, que não costumava ser artilheiro, até teve uma boa média de gols, marcando, ao todo, 47 com a camisa cruzmaltina.


Na Seleção

Apesar do incidente ocasionado pela sua lesão em 1998, quando foi cortado da convocação da Seleção Braisleira, Pedrinho ainda teve uma chance com a amarelinha. Foi num jogo contra o Haiti, em 2003, que o atleta realizou o sonho de todo jogador brasileiro.

Camisa de número 98

Ao voltar ao Vasco, em 2008, Pedrinho recebeu das mãos do presidente e ídolo Roberto Dinamite, a camisa de número 98, em homenagem aos dez anos da conquista da Libertadores. Com a camisa, o meia atuou apenas 170 minutos.


Torcida

Pedrino sempre teve um bom relacionamento com a torcida do Vasco. Além das manifestações dos vascaínos quando Pedrinho, atuando por outro clube, jogava em São Januário, uma campanha denominada "Fica, Pedrinho", no fim de 2008 defendia a permanência do ídolo cruzmaltino em São Januário para o ano da reconstrução. A presse não foi atendida pela diretoria que, segundo Pedrinho, enviou proposta 'incabível'.


Libertadores

Pedrinho usou a camisa de número 16 na Libertadores em 1998.


FICHA TÉCNICA

Nome: Pedro Paulo de Oliveira
Posição: Meia
Nascimento: 29/06/1977
Local: Rio de Janeiro - RJ
Altura: 1,68m
Peso: 62kg
Chuteira: 37

Clubes

1995 a 2001 - Vasco
2001 a 2005 - Palmeiras
2005 - Al Ittihad - SAU
2006 - Fluminense
2007 - Santos
2008 - Al Ain - EAU
2008 - Vasco
2009 - Figueirense

Títulos

1997 - Campeão Brasileiro - Vasco
1998 - Campeão Carioca - Vasco
1998 - Campeão Taça Libertadores da América - Vasco
2000 - Copa Mercosul - Vasco
2000 - Campeão Brasileiro - Vasco
2003 - Campeão Brasileiro 2ª Divisão - Palmeiras
2007 - Campeão Paulista - Santos

Essa é a homenagem do Sou mais Vasco da Gama! para o eterno ídolo do Vasco, Pedrinho. Pelo seu amor ao Vasco, pelo sofrimento demonstrado no rebaixamento e por gols e vitórias épicas com o manto sagrado cruzmaltino, tal modesta homenagem se torna justa.


"Estou muito feliz de rever as pessoas que conheci aqui em 1983, quando cheguei. Nunca escondi o meu carinho e o meu amor pelo Vasco. Em todos os clubes que eu passei, eu honrei o que foi combinado. O desejo de voltar é por eu ser vascaíno e por querer estar aqui."

"Sempre procurei respeitar as camisas dos clubes que defendi, mas todo mundo sempre soube que eu sou vascaíno."

"Se não fosse o Vasco, não teria a infância que eu tive. Sou grato demais por tudo."

23/09/2008 - Vasco prestes a ser rebaixado

"Mas no momento eu trocaria qualquer tipo de situação... Até se eu tivesse que ficar machucado para o Vasco sair dessa situação, era o que eu queria. Não quero é ver o Vasco nessa situação. A minha dedicação sempre foi total, desde que comecei como atleta. Não é agora, com 31 anos, que vai ser diferente. Vou me dedicar ao máximo, principalmente porque é o clube do meu coração, que não posso ver nessa situação. O meu empenho vai ser sempre no limite."

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

VASCÃO BATE FLAMENGO NO CLÁSSICO DOS MILHÕES: 2 A 0

O Vasco venceu o Flamengo no Clássico dos Milhões, neste dia 22/03/2009, que ficará marcado na história, como dito anteriormente pelo mesmo blogueiro, como o clássico da afirmação ou algo do tipo. O time que entrou em campo, vestindo o tão sagrado uniforme cruzmaltino, fez-se honrar as tradições passadas dos grandes guerreiros que tiveram a oportunidade de vestir o manto.

Agora é hora de exaltar esse time que vem sendo imbátivel desde que perdeu para o Americano na estreia do Estadual. É hora de exaltar o treinador da nau cruzmaltina que deu um show de bola mesmo sem entrar em campo. Quanto mais expulsões, mais se exige do técnico uma posição sobre como atuar, como jogar, como se postar diante dos adversários. Foi aí que o nosso comandante goleou o Dr. Vice Chorão sem reprimendas. Um 'nó tático' dos melhores deixou o Flamengo morto, com pequenas chances de botar a gorduchinha pra dentro do arco cruzmaltino.

O JOGO

O jogo começou tenso, com chances para o Flamengo e para o Vasco. O meio-de-campo, bem preenchido pelas duas equipes, ficou amarrando o jogo, tornando-o mais lento do que o esperado. Mas isso não durou muito tempo. Foi até a primeira expulsão do jogo, quando Willians, que vinha pedindo para ser expulso, foi obrigado a admitir que não seguraria Carlos Alberto e apelou para a grosseria. Aí, as coisas começaram a fluir melhor dentro de campo. O Flamengo, por incrível que pareça, subiu na partida e não se mostrou abatido com a expulsão. Algo muito parecido com o que aconteceu com o Vasco logo após a expulsão de Carlos Alberto. Depois de um cartão amarelo bobo quando tentou (e conseguiu) roubar a bola do zagueiro e partiu em direção ao gol, sendo impedido pelo árbitro de anotar o primeiro, não ouviu o apito do 'professor' e chutou a gol em posição irregular, justificando assim a sua expulsão. O jogo flui melhor, com chances iguais para os dois lados. Porém, uma força maior do Vasco já se previa para o segundo tempo.

Dorival, com certeza, mecheu com o bril dos jogadores dentro das dependências do Maracanã, onde conseguiu impor mais vontade e garra aos seus comandados. O Vasco veio com sede de gol para o segundo tempo e depenou o Flamengo em 45 minutos arrasadores. Élton e depois Jéferson, após lindo toque de Pimpão, guardaram os gols que viriam a desbancar o rubro-negro diante de sua calada torcida.

Avaliações

#50 - Tiago [7,0] - Passou segurança para a zaga e para o resto do time.

#2 - Paulo Sérgio [7,0] - Seguro na defesa. Marcou bem e não deu muitas chances ao bom lateral-esquerdo rubro-negro.

#4 - Fernando [7,5] - Jogou bem mais uma vez. Saiu muito bem com a bola dando origem ao segundo gol do Vasco.

#13 - Titi [6,0] - Não comprometeu. A expulsão não era necessária.

#33 - Ramon [6,5] - Jogou bem mas teve sua atuação manchada com a expulsão.

#5 - Amaral [7,0] - Vem desenvolvendo importante papel no esquema de Dorival Júnior. Poucos veem, mas Amaral está por lá.

#6 - Nilton [7,5] - Desarmou, saiu jogando várias vezes e bem. Essencial para o Vasco neste momento.

#10 - Jéferson [8,0] - Voltou para marcar, saiu jogando, chegou no ataque. Totalmente polivalente nosso camisa 10 que começa a conquistar os vascaínos.

#19 - Carlos Alberto* [5,5] - Começou bem, como sempre mostrando disposição. A expulsão (justa mas injusta) apagou o brilho do jogador.

#7 - Alex Teixeira [6,0] - Figurou entre os 11 até que Pimpão entrasse.

#9 - Élton** [8,5] - Procurou o jogo, chutou a gol, perdeu gol e fez um. Não se omitiu em nenhum momento e mostra que merece a 9. Tá pintando nosso artilheiro.

Reservas

#11 - Pimpão [7,5] - Abriu bem o jogo e deu mobilidade ao ataque. Deu o passe para o gol de Jéferson.

#26 - Edu Pina [6,5] - Entrou para compor o setor desfalcado com a expulsão de Ramon.

#27 - Léo Lima [6,0] - Entrou desligado. Nos ajudará muito neste ano.

**Destaque
*Decepção

Arbitragem

Árbitro: Luiz Antônio Silva dos Santos
Auxiliares: Jorge Luis Campos Roxo e Silbert Faria Sisquim

O árbitro da partida, Luiz Antônio Silva Santos adotou o mesmo critério do árbitro de Botafogo 1x4 Vasco. Qualquer empurrãozino é amarelo. Qualquer entrada mais forte é amarelo. Assim, a consequência são várias expulsões. Fora isso, os auxiliares não erraram e o trio não comprometeu a partida.

Próximo jogo

Vasco x Mesquita

Data: 25/03/09
Horário: 21h50
Local: São Januário

Problemas

#8 - Fernandinho - Machucado
#13 - Titi - Suspenso
#19 - Carlos Alberto - Suspenso
#33 - Ramon - Suspenso

Pendurados

#4 - Fernando
#6 - Nilton
#9 - Élton

O clássico de hoje nos mostrou que esse time vai longe. E é para isso que torcemos, para que os rumos e conquistas sejam, a cada dia, mais inimagináveis.

Esse é o Vasco, esse é o clube da cruz de malta!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

domingo, 22 de março de 2009

Dia 22 de Março pode ficar marcado no 'ano da virada'

Hoje, 22 de Março de 2009, pode ser um marco na história do Vasco no ano de sua reviravolta. O maior clássico do mundo está logo na nossa frente, e, se passarmos por ele com êxito, a chance de termos um ano vitorioso aumenta de 99% para 99,99%.

O jogo de hoje não vale três pontos, não vale um gol a mais no saldo, não vale pras estatísticas do confrtonto, mas, vale sim, para reafirmar a honra dos vascaínos que vivem neste país. Vale o sorriso de cerca de 15 milhões de brasileiros na próxima segunda-feira. Vale muito mais do que se pensa.

Um simples 1 a 0 pode mudar o rumo do Vasco em 2009. Como diz o capitão Carlos Alberto, 'se ganharmos de meio a zero, já está valendo'. E é com esse pensamento que entramos em campo neste domingo, no maior estádio do mundo, para disputar, nada mais nada menos, do que o maior clássico de futebol do planeta.

*Foto: O gol de Cocada. Em 5 minutos, entra em campo, faz o gol do título e é expulso. Exemplo de raça, luta e de vontade de vencer.

Confiança lá em cima. Medo também. Afinal, todos nós sabemos que: clássico é clássico. Favoritismo? De ninguém.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 21 de março de 2009

Mais de 28.000 ingressos vendidos para o clássico deste domingo

A venda de ingressos para o Clássico dos Milhões mais uma vez vem superando espectativas. São, nada mais nada menos, do que 28.000 ingressos vendidos antecipadamente. Podemos prever um público para, no mínimo, o dobro do que já foi vendido.

E creio, eu, vascaíno de coração, que a massa cruzmaltina prevalecerá no Mário Filho neste domingo. Queira Deus que os 11 guerreiros dentro de campo honrem a camisa e os soldados seguidores incondicionais que lá estarão, apoiando e torcendo.

Lembrem-se: num clássico, TUDO pode acontecer, mas:

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Reunião do Conselho Deliberativo define novos rumos do Vasco

Nesta quinta-feira houve na Sede Náutica da Lagoa a reunião do Conselho Deliberativo. Algumas decisões foram tomadas e estas mesmas poderão definir o rumo do Vasco neste ano de 2009. Por parte da oposição, Eurico Miranda, Amadeu Pinto da Rocha e José Luiz Moreira estiveram presentes. No lado do MUV, Roberto Dinamite e Luso Soares da Costa deram o ar da graça.

Segundo informações da Rádio Tupi, a reunião não foi tão amistosa quanto o esperado. Ouviram-se gritos de "Casaca!".

A oposição foi com o intuíto de provocar a nova eleição em novembro, tendo em vista que o mandato de Dinamite seria apenas um complemento do mandato iniciado por Eurico Miranda, quando ainda interino, desde novembro de 2006. Além disso, a oposição acusa membros da diretoria de moverem ações contra o próprio Vasco. Um deles seria José Henrique Coelho, já afastado do cargo. Além do Sr. Fashion, o presidente do Conselho Fiscal, Sr. Hércules Figueiredo, pediu licenciamento até que possa provar que suas ações contra o Vasco já foram tiradas da Justiça.

E a notícia que mais agradou a noite foi a saída do Sr. R$ 55 mil, vulgo Luiz Américo. O "assessor jurídico" do Vasco, que recebia um salário "nem tão ruim assim", foi afastado, digamos que, por insuficiência jurídica e por desilusão da diretoria cruzmaltina. Na próxima semana, Nelson de Almeida assumirá a vice-presidência jurídica, sem nenhuma remuneração. Ótimo avanço.

E o elo situação-oposição ganhou uma forcinha a mais nesta quinta-feira. Antônio Soares Calçada, ex-presidente do Vasco e "amigo" de Eurico, esteve em São Januário para comprar ingressos para o clássico e aproveitou para saudar Roberto Dinamite, mostrando que quer unir oposição e situação em uma só empreitada para o reerguimento do Vasco. Posso classificar como utopia ou algo do gênero.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

Vasco recebe Volksbus com o lema estampado: "O sentimento não pode parar"

O Vasco recebeu nesta quinta-feira o Volksbus, ônibus cedido pela Volkswagen através de uma parceria com os principais clubes de futebol do país. O ônibus é totalmente equipado e adequado para transportar os atletas. E a dúvida sobre o lema "O Sentimento não pode parar" que estamparia o ônibus e não foi visto nas primeiras fotos foi equacionado. Na foto da apresentação oficial, com o "ok" de Roberto Dinamite, o lema aparece no ônibus que transportará o Gigante rumo à elite do futebol.

O presidente também falou sobre a parceria e sobre a utilização do ônibus:

- Acho que é importante, antes de mais nada, salientar que isso já vem há algum tempo, da outra diretoria, que buscou isso também. Nós conseguimos fechar nesse momento essa situação, que é no sentido de dar ao jogador não só o conforto, mas também ter a marca do Vasco identificada vindo para São Januário, indo para o Maracanã ou para qualquer outro estádio por aqui. Acho que é importante, a cada momento, você fortalecer a marca Vasco da Gama. Nessa relação, uma parceria que eu acho que é fundamental nesse momento. Se concretiza um desejo. Já é um sonho antigo, no sentido de ter um veículo com a cara do Vasco, já que a forma e os desenhos que foram colocados vêm por parte do próprio torcedor, já que foi a escolha na Internet. Acho que é interessante isso, salientar e colocar que, a cada momento, estamos superando e vencendo etapas. Dessa forma, é o Vasco que desejamos e queremos, um Vasco mais aberto, mais democrático, e que a imagem do Vasco possa ser uma imagem positiva sendo colocada para fora de São Januário. Esse veículo vem, nesse momento, preencher e ocupar esse espaço, que eu acho que é fundamental - afirmou Dinamite.

UTILIZAR O ÔNIBUS NA SÉRIE B

- Não. No primeiro momento, não. Mas nós poderemos, caso tenha algum jogo fora daqui, para Volta Redonda, alguma coisa... Agora, fora do Estado, não. O Vasco vai ter que ocupar outro veículo. No caso, não o ônibus. Nos jogos por aqui, com certeza vai poder estar sendo utilizado, e dentro do dia-a-dia do clube - disse.

Rodrigo Caetano também falou sobre a utilização do Volksbus.

- Agora vai ter que estrear contra o Flamengo. Os jogadores vão sentir o carinho dos torcedores quando cruzarem a cidade, chegarem ao estádio ou saírem do hotel – afirmou o executivo do futebol do Vasco, Rodrigo Caetano.

FOTOS DO VOLKSBUS



















Como diz o ônibus: O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

Eletrobrás: juíza não concedeu liminar favorável ao Vasco

Na tarde-noite desta quarta-feira, a juíza Marcella Araújo da Nova Brandão, da 6ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro, deu um parecer não favorável ao Vasco quanto o parcelamento da dívida a fim de obter as CNEP's para poder, enfim, assinar o contrato de patrocínio com a Eletrobrás. Um novo julgamento deverá ser feito em breve, ficamos no aguardo.

Copa do Brasil

O Vasco enfrentará o Central-PE na próxima fase da Copa do Brasil. O time pernambucano aprontou para cima do Ceará que tinha empatado sem gols na casa do adversário e deixou levar a classificação jogando em casa no empate por 1 a 1.

Caso passe pelo Central, o Vasco pegará ou o Icasa-CE ou o Confiança-SE. Para eliminar o jogo de volta em São Januário, o Gigante da Colina terá que vencer por dois ou mais gols de diferença em Pernambuco.

Data e horário do jogo ainda não definidos.

Volksbus do Vasco

O Vasco receberá, nesta quinta-feira, o Volksbus da parceria Vasco-Volks, que já vem totalmente personalizado e adequado às necessidades do elenco.

O ônibus conta com macas, televisões em LCD, frigobares entre outros utensílios.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Eletrobrás: juiz não deu parecer sobre parcelamento da dívida; Vasco segue na espera

O juiz Marcos Aurélio Silva Pedrazas, da 6ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro, não deu seu parecer sobre o parcelamento da dívida do Vasco avaliada em cerca de R$ 8 milhões. O Poder Judiciário não tem prazo limite, não tem data fixa. Por isso, o decreto do Excelentíssimo Marcos Aurélio não saiu nesta terça-feira.

Segundo o presidente da cruz de malta, o parecer sairá ainda 'nesta quarta ou quinta-feira'. É esperar para ver.

Marlos

PVC especulou, Caetano negou. A possível e utópica vinda de Marlos, volante do Coritiba, para o Vasco foi desmentida pela diretoria que diz sonhar em ter condições de contratar um jogador de tal nível.

Especulações não custam nada, quem tem o poder na mídia fala, e aí, se o negócio dá certo, leva uma graninha em cima. Se não dá certo, fica tudo na mesma. Vide caso Reinaldo, do Grêmio, Mauricio, do Coritiba entre outros.

Caetano ainda se diz feliz com as opções para a posição de Marlos. O Vasco conta com Amaral, Nilton, Mateus, Souza, Milton Benitez, Paulinho e Léo Lima para a posição de 1° e 2° volantes, onde atua o atleta do time curitibano.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

terça-feira, 17 de março de 2009

Eletrobrás: provável desfecho nesta terça-feira

Hoje é um dos dias mais importantes da provável parceria Vasco-Eletrobrás. Nesta terça-feira, o juiz Marcos Aurélio Silva Pedrazas, da 6ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro dará seu parecer sobre o parcelamento da dívida do Vasco, que chega a R$ 8 milhões, com a Fazenda. Se o parecer for favorável ao Vasco, as tão sonhadas CND's serão conquistadas em cinco dias úteis, fazendo com que o patrocínio possa ser aprovado ainda no mês de março.

O presidente Roberto Dinamite, segundo informações da Rádio Bandeirantes, confirmou a particulares que o parecer do juiz será favorável ao Vasco, tendo em vista que o mesmo conhece o presidente cruzmaltino.

Se tudo acontecer sem empecilhos, o Vasco receberá a quantia de R$ 7 milhões referentes ao primeiro semestre de 2009.

CND's

As CND's são Certidões Negativas de Débito. Quando um clube deve (e todos devem) e quer receber um patrocínio de uma estatal, precisa comprovar que não deve nada para o governo. Porém, a dívida assombrosa dos clubes brasileiros dariam um ar de utopia à esse sonho. É aí que entram as CNEPs. São Certidões Negativas com efeito de Positivas. Elas comprovam que a dívida está sendo paga, parceladamente ou não, pelo clube. E segundo os princípios básicos da economia, uma dívida que está sendo paga não pode ser considerada dívida.

A saída para o Vasco para obter as CNEPs foi, curiosamente, Eurico Miranda. Indiretamente, o cartola cruzmaltino indicou e apontou o que deveria ser feito. O assessor jurídico do Vasco, Sr. R$ 55 Mil Por Mês foi deixado de lado e um advogado tributarista da gestão Eurico foi chamado para solucionar os problemas que ninguem lá dentro tinha capacidade de resolver. Isso aconteceu há 15 dias, quando, de lá pra cá, as coisas começaram a andar mais rápido e mais esperançosas, concorda? Quanto tempo perdido, quanto dinheiro e credibilidade perdidos.

Essa é a gestão Roberto Dinamite, amigos.

Ah, e só mais uma curiosidade. Eurico Miranda é Bacharel em Direito e atua na área tributarista. Entenderam porque o Vasco nunca se ferrou tão feio quanto nossos rivais nessas horas? Ê saudade.

Um CASACA pra todos!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

segunda-feira, 16 de março de 2009

Vasco vence mas não convence II: 1 a 0 no Boavista

O Vasco venceu o Boavista, no Bacaxá, em Saquarema, neste domingo e chegou aos 9 pontos na Taça Rio, tornando-se o líder, pelo saldo de gols (3 a mais que o Fluminense) do seu grupo. Em uma partida monótona, com um time cansado porcausa do clássico e um Boavista querendo fazer história, o Vasco jogou para o gasto e mostrou que a fase é boa. Mesmo jogando mal, o time vence. Em 2008 cansei de ver o time jogar razoavelmente bem e perder. A frase "A fase é boa" se caracteriza no gol de Fernando, que marcou o primeiro pelo clube.

O JOGO

O Vasco começou recuado, deixando o Boavista jogar. Eu imaginava uma tática de segurar lá atrás e sair para o contra-ataque. E foi o que aconteceu, pelo menos no começo do jogo. O time teve duas chances de abrir o marcador com Élton, que na primeira bateu bem e o goleiro pegou e na segunda bateu fraco nas mãos do arqueiro do Boavista. E foi só.

A partir dali o Vasco se segurou lá atrás e errou muitos passes quando tentava sair com a bola. Tiago salvou por duas vezes o cruzmaltino de sair perdendo, com defesas dignas de goleiro de seleção. O primeiro tempo foi assustador. Talvez deva-se ao forte esforço físico de quinta-feira, quando atuou boa parte do segundo tempo com um a menos.

No segundo tempo, Dorival Júnior voltou com o mesmo time, como sempre. E viu que uma mudanaça na equipe era inevitável. O Boavista voltou marcando em cima e aproveitando bem as bobeadas do setor defensivo. Foi aí que Faioli entrou, puxando a marcação da zaga do time de Saquarema, tentou, pela direita, fazer o time andar. Sem sucesso. O técnico cruzmaltino mexeu onde tinha de mexer: no meio-de-campo. Em um dos poucos momentos lúcidos de Carlos Alberto, sofreu uma falta na intermediária do Boavista, que resultou no gol de Fernando após belo cruzamento de Paulo Sérgio.

As entradas de Léo Lima no lugar de Jéferson e a de Souza no lugar de Mateus deram mais consistência ao meio, que, aí sim, conseguiu fazer o que tinha proposto Dorival: marcar e sair para o contra-ataque. Mas aí não havia tempo para mais nada, o Vasco segurou o placar e levou os 3 pontos para casa.

Avaliações

#50 - Tiago** [9,0] - Duas defesas importantíssimas. Confirmou a ótima fase.

#2 - Paulo Sérgio [7,0] - Correu bastante e deu a assistência para o gol de Fernando.

#13 - Titi [5,0] - No começo do segundo tempo se esforçou para entregar o ouro, mas não conseguiu. Fora isso (que foi o que lhe fez obter tal nota) jogou razoavelmente bem.

#4 - Fernando [7,0] - Jogou bem, saiu jogando e até desarmou. Fez o gol dos três pontos.

#33 - Ramon* [5,0] - Errou muitos passes. Precisa ser um pouco menos afobado.

#5 - Amaral [6,0] - Marcou bem e não comprometeu. Saiu jogando, e bem, várias vezes.

#16 - Mateus [5,5] - Marcou bem no início. Depois que cansou caiu de produção tão drasticamente que forçou a estreia de Souza na temporada.

#10 - Jéferson [5,5] - Tentou jogar no começo do primeiro tempo, mas com o avanço do Boavista se viu obrigado a voltar para ajudar na marcação. Função que desempenhou bem.

#19 - Carlos Alberto [6,0] - Não foi brilhante como no clássico, mas procurou o jogo. Sofrou a falta que originou o gol, uma das únicas marcadas pelo árbitro em cima do meia.

#11 - Pimpão [5,5] - Correu, se esforçou, mas a bola não chegou.

#9 - Élton [6,0] - Teve duas chances e não se acanhou quando colocado sob pressão.

Reservas

#29 - Faioli [6,5] - Procurou o jogo quando entrou, trouxe movimentação no ataque principalmente pelo lado direito.

#27 - Léo Lima [6,0] - Entrou para revigorar o sistema de "marca e sai pra jogar" do Vasco que vinha mal abastecido por Jéferson. Conseguiu.

#14 - Souza [6,0] - Entrou "para quebrar um galho", sua estreia não estava prevista, garanto. Cobrou dois escanteios muito bem no final do jogo.

**Destaque

*Decepção


Arbitragem

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Marco Aurelio dos Santos Pessanha (RJ) e José Carlos Batista de Arruda (RJ)


O trio de arbitragem no jogo entre Vasco e Boavista errou bastante, mas não comprometeu o resultado do jogo. O bandeira pelo lado direito, Marco Aurelio dos Santos Pessanha errou alguns lances visíveis e até discutiu com jogadores. O ápice do fraco desempenho foi não ter marcado uma falta fácil, na sua frente, enquanto o Felipe Gomes da Silva, que corria no meio-de-campo, apontou com certeza a infração. Sobrou para o bandeira que foi criticado na TV.

Próximo jogo

Jogo: Vasco x Flamengo
Data: 22.03.09
Hora: 18h10
Local: Maracanã

Problemas

#8 - Fernandinho - Machucado
#23 - Fagner - Voltando de lesão

O clássico agora é o mais importante do ano, o único contra o maior rival. E nele, esse time mostrará a sua cara. Os jogadores sabem que no Vasco x Flamengo quem se dá bem é ovacionado, e querem. Muitos tentaram, poucos conseguiram.

Está na hora do real teste do time. E ele tem dia e horário marcados.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 14 de março de 2009

Há 61 anos Expresso da Vitória trazia o primeiro título Sul-Americano de um clube brasileiro para o Vasco

Há 61 anos o Vasco conquistava o seu maior título e se sagrava o primeiro time brasileiro a ser campeão intercontinental. E venceu de forma invicta o Sul-Americano de 1948, que segundo boatos deu origem à Champions League (copa intercontinental da Europa).

Com: Barbosa, Augusto, Wilson, Ely, Danilo e Jorge. Djalma, Maneca, Friaça, Ismael e Chico, o Vasco empatou com o River Plate no dia 14 de março de 1948 e se sagrou o primeiro clube campeão Sul-Americano, reconhecido pela Conmembol.

Curiosidade

O título Sul-Americano do Vasco foi o primeiro título intercontinental de clube brasileiro, incluindo a Seleção Brasileira que foi campeã do mundo apenas em 1958, dez anos depois da conquista cruzmaltina.

Ademir Menezes (foto) foi um dos principais atacantes do Expresso da Vitória, porém, não aparece na foto oficial da final do Sul-Americano.

Campeões Sul-Americanos 1948 invictos

É um orgulho para todos os vascaínos poder dizer isso!

Salve o Expresso da Vitória!

Lancetta

O agora ex-gerente de futebol do Vasco, Carlos Alberto Lancetta, foi desligado do cargo na tarde desta sexta-feira com a alegação de que Rodrigo Caetano estivesse desempenhando o trabalho ao qual Lancetta fora designado no projeto do clube para 2009.

Moral

Carlos Alberto recebeu homenagem de ninguém mais, ninguém menos que José Mourinho. Um dos maiores técnicos de futebol do planeta, campeão do mundo com o camisa 19 em 2003, saudou o companheiro com a chegada do novo filho (a). Além de Morinho, Luis Fabiano e Vágner Love completaram a lista.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

_________________________________

14.03.09 - 16h09

Nota

*Pesquisei e achei: Ademir Menezes não jogou o Sul-Americano de 1948 por conta de uma fratura no pé dias antes da viagem para o Chile. Porém, o jogador fazia parte do elenco conhecido como o Expresso da Vitória.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Vascão vence, convence e goleia campeão da Taça Guanabara: 4 a 1

Esplendorosa. Foi a atuação do Vasco na noite iluminada desta quinta-feira. O time jogou com raça, com vontade, com a garra necessária para vencer um clássico. O time deu orgulho aos vascaínos que assistiram, fizeram com que os mesmos berrassem com toda força na hora da comemoração como não faziam há muito tempo.

O time merece aplausos, e estes, de pé. A união que assola São Januário é impressionante. A cada dia surgem declarações dizendo que 'o grupo é unido, forte' e com isso quem tem a ganhar é o Vasco e seus milhões de torcedores de norte a sul deste país.

Hoje, o vascaíno sorri novamente. Não só pela goleada de 4 a 1 sobre o Botafogo, campeão da Taça Guanabara, no Maracanã. Mas por várias outros motivos:

1 - O Vasco-2009 tem um treinador competente e que soube escolher jogadores, passar confiança e dar padrão ao time.

2 - O novo Vasco tem um gerente de futebol competente e antenado: Rodrigo Caetano é moderno, organizado e é do ramo, algo raro e fantasioso no clube nas últimas temporadas.

3 - A equipe é superior (ao cubo) àquela tragédia que vestia a camisa do Vasco no ano passado, cheia de chinelinhos e gente disposta a ir embora a qualquer preço. Uma maioria de jogadores sem o menor respeito e consideração pelo clube.

4 - O torcedor comprou o projeto e acredita, com razão, no time escalado por Dorival Júnior. A esperança existe no coração de todos os vascaínos. Esta, mais aflorada após a goleada sobre o rival.

5 - Jogadores, como Carlos Alberto, Thiago, Paulo Sergio, Élton, Nilton e Fernando, assumiram o clube, suas dificuldades financeiras e comandam o time, sem reclamações e chororô. Tratam o Vasco como ele é: grande. E sabem que, através dele, também podem crescer.

O JOGO

O Vasco começou partindo pra cima. Logo aos dois minutos, Jéferson se desvincilhou de dois adversários no meio-de-campo, passou para Carlos Alberto que com um toque sutíl colocou o tranquilo Élton na cara de Renan para abrir o marcador no Maraca.

Depois disso, o Gigante da Colina continuou pressionado. Não deixou de ir pra cima, mas, com o passar do tempo, aceitou o Botafogo chegando, paulatinamente, ao campo de ataque e levando perigo à meta do arqueiro cruzmaltino. O gol já era previsto. Mas a raça, a determinação e a vontade do grupo em evitar o gol foi tamanha que ele não saiu na primeira etapa.

Voltando do intervalo, o Vasco continuou indo pra cima. Com a entrada de Pimpão o time ganhou mais mobilidade no ataque. O mesmo foi quem deu o passe, lindo por sinal, para Élton fazer o segundo gol do Vasco na partida. Isso aos 15 minutos do segundo tempo.

Depois disso, Nilton, em um lance de juvenil (e olha que tem juvenil que sabe que pé alto no meio de campo não deve ser feito, nunca) foi expulso deixando o Vasco com 10 em campo. Aproveito o gancho para criticar o árbitro da partida, que parecia ter conhecido o seu amigo Sr. Cartão Amarelo ontem mesmo e queria apresentá-lo aos atletas do clássico.

O Botafogo veio pra cima e, num erro de marcação, chegou ao gol pelo meio da zaga do Vasco, com um falha quase que inevitável de Mateus, que deixou o lateral botafoguense ajeitar a bola para Tiaguinho.

O Vasco não se acanhou e foi para cima. Num lançamento para Paulo Sérgio, o lateral ganhou na corrida, aos 30 e poucos do segundo tempo, de um volante do Botafogo que tinha recém entrado no jogo. Vigor físico? Pra quê mais que isso? E era pênalti para o Vasco. Léo Lima bateu e converteu. 3 a 1.

Depois disso foi só alegria, num contra-ataque Carlos Alberto definiu o "chocolate" e fechou a conta do time de General Severiano: 4 a 1 Vascão!

Avaliações

#50 - Tiago [8,0] - Fez duas defesas importantíssimas e está numa boa fase.

#2 - Paulo Sérgio [7,5] - Mostrou ótimo vigor físico ao alcançar a bola no lançamento que originou o pênalti a favor do Vasco.

#4 - Fernando [7,0] - Vem jogando bem e não comprometeu mais uma vez. Está com confiança e isso o ajuda a desenvolver o bom futebol que o cerca.

#13 - Titi [7,0] - Manteve a regularidade na zaga.

#33 - Ramon [7,5] - Desarmou, correu, cruzou, armou e jogou bem mais uma vez.

#5 - Amaral [7,0] - Errou apenas um passe na frente da zaga. Fora isso, atuação regular.

#6 - Nilton* [6,0] - Errou feio ao levantar o pé numa dividida no meio-de-campo. Porém, jogou bem quando esteve em campo.

#10 - Jéferson [7,5] - Começou a jogada do primeiro gol. Ajudou a marcar quando Nilton foi expulso e deu conta do recado até que Mateus entrasse.

#19 - Carlos Alberto** [9,0] - Jogou bem demais. Correu e lutou muito pelo time. Mereceu o gol para fechar a conta no final do jogo.

#7 - Alex Teixeira [6,0] - Precisa de mais carinho, mais cuidado. Tem de ser lapidado aos poucos, é uma jóia rara.

#9 - Élton [9,0] - Fez dois dos quatro gols. Teve tranquilidade e mostrou que é artilheiro nato.

Reservas

#11 - Pimpão [8,0] - Botou fogo na partida e deu o passe para o segundo gol de Élton.

#16 - Mateus [7,0] - Entrou para reforçar a marcação. Deu conta do recado.

#27 - Léo Lima [8,0] - Na sua "estreia" pelo Vasco, marcou um golaço de pênalti.

*Decepção
**Destaque


Próximo jogo

Boavista x Vasco
Local: Bacaxá
Data: 15/03/09
Hora: 16h

Problemas

#6 - Nilton - Suspenso
#8 - Fernandinho - Lesionado
#23 - Fagner - Lesionado

O Vasco voltou. O sentimento voltou. Podem acreditar.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

*265 visitas

quinta-feira, 12 de março de 2009

Élton treina normalmente e está confirmado para o clássico

O atacante Élton, que ontem sofreu uma pequena entorse no joelho, treinou normalmente nesta quarta-feira e está escalado para enfrentar o Botafogo no clássico de logo mais.

O atacante que vem crescendo na competição, não poderia ficar de fora do jogo mais importante do Vasco no ano, tendo em vista que o camisa 9 já ganhou o carisma, bem como a confiança de Dorival Júnior.

Com isso, o Vasco entra em campo com esse time para enfrentar o Botafogo: Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon. Amaral, Nilton, Jéferson e Carlos Alberto. Alex Teixeira e Élton.

Boa sorte pro nosso Vascão!

Eletrobrás

O Vasco depende apenas do aval do Juíz para que possa obter as CND's necessárias para a assinatura do contrato de patrocínio com a Eletrobrás. O juíz decidirá se o parcelamento da dívida assim como o valor da 'entrada' são concebíveis e provavelmente decidirá favoravelmente ao Vasco.

É esperar para ver.

Vasco Barra

Situação crítica com relação ao Vasco Barra. Com aluguéis atrasados desde 2006 e IPTU com dívida acumulada de cerca de R$ 4,2 milhões, o Vasco pode ser despejado 'a qualquer momento' pelo dono da propriedade, que, segundo seu advogado, está no limite.

O advogado de Silas (dono do Vasco Barra), ainda disse que as conversas com a diretoria cruzmaltina foram pouco proveitosas e que em nenhuma delas uma proposta foi apresentada.

Essa não dá para esperar para ver, ATITUDE JÁ!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 11 de março de 2009

Élton sofre entorse no joelho e pode desfalcar o Vasco no clássico

O atacante Élton, recém promovido ao time titular do Vasco, sofreu uma entorse no joelho ao subir para uma cabeçeada no treino desta terça-feira no Vasco Barra. O camisa 9 será reavaliado na quinta-feira antes da partida para saber se tem condição de jogo.

O médico do Vasco, Dr. Campello, falou sobre a possível escalação de Élton no clássico:

- O Élton teve uma entorse leve no joelho ao subir uma bola para cabecear. Mas nada muito grave. Como nesta terça-feira o local ainda estava um pouco inchado resolvi preservá-lo, mas acho que ele vai treinar normalmente nesta quarta-feira - disse Campello.

- Tudo vai depender da participação dele no treino com bola. Mas imagino que não será problema. No exame físico ele não sentiu dor. Só está mesmo com o joelho ainda um pouco inchado - completou Campello.

Caso Élton não tenha condições de jogo, Faioli, que treinou entre os titulares nesta terça-feira, deverá assumir a posição de centroavante.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Vasco vence mas não convence: 3 a 0

O Vasco bateu a fraca equipe do Friburguense neste domingo por 3 a 0 em São Januário, debaixo de um forte calor. A equipe oscilou entre bons e maus momentos na partida, tendo como êxito os 15 minutos iniciais. Depois disso, momentos repentinos de melhora revelaram o time que estava em campo.

Com gols de Carlos Alberto (7'/1°T), Élton (8'/2°T) e Rodrigo Pimpão (40'/2°T), o Vasco soma 3 pontos e segue firme na luta por uma vaga na semi-final da Taça Rio.

Avaliações

#50 - Tiago [7,5] - Esplendorosa defesa no começo do jogo. Salvou o Vasco de começar perdendo.

#23 - Fágner [7,0] - Não decepcionou. Jogou para o gasto e deu a assistência para o gol de Carlos Alberto.

#13 - Titi [7,0] - Não comprometeu, exceto quando colocado à prova na corrida. Depois que Dorival acertou a marcação dos "maratonistas" do Friburguense, a zaga soube se precaver.

#4 - Fernando [7,0] - Desarmou, não comprometeu.

#33 - Ramon [6,5] - Jogou abaixo da sua média. Errou muitos passes e só foi objetivo depois de tomar uma bronca de Dorival Júnior.

#5 - Amaral [7,0] - Jogou como um falso terceiro zagueiro. Desarmou e não errou passes.

#16 - Mateus [7,0] - Não apareceu muito mas teve função tática importante.

#10 - Jéferson [7,0] - Voltou para marcar até a hora em que Carlos Alberto foi substituido. Depois disso, com liberdade, chegou bem ao ataque.

#19 - Carlos Alberto** [8,0] - Destaque do jogo, marcou o primeiro gol logo aos 7 minutos, deu assistência para o segundo e saiu aplaudido de campo.

#7 - Alex Teixeira - [7,0] - Se esforçou para provar que merece a vaga de Pimpão. Não conseguiu.

#9 - Élton [7,5] - Fez o segundo gol mostrando oportunismo. Não foi bem no primeiro tempo mas tem crédito.

Reservas

#8 - Fernandinho* [4,0] - Decepção do jogo. Entrou, errou, foi vaiado e (provavelmente) simulou uma contusão. Dorival Júnior ainda banca o atleta.

#11 - Rodrigo Pimpão [7,5] - Fez um golaço e botou fogo no jogo. Entrou com vontade e o banco pode ter servido para fazer com que o jogador acordasse.

#20 - Enrico [7,0] - Se esforçou no pouco tempo que atuou. Merece mais chances o canhoto.

Próximo jogo

Jogo: Botafogo x Vasco
Local: Maracanã
Data: 12/03/09
Hora: 19h30

Problemas

#8 - Fernandinho - Machucado

Pra cima deles, Vascão!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 7 de março de 2009

Confira "Raio-x" do elenco do Vasco

Segue abaixo a um "Raio-x" do elenco do Vasco, jogador a jogador, com a data do término do contrato e o vínculo com o clube.

Confira:





*Paulinho - Meia
Contrato até 31/12/09

*Dorival Júnior - Técnico
Contrato de 1 ano com o Vasco - assumiu dia 05/01/09

Aloísio pode pintar

O nome do atacante já foi ventilado na imprensa no começo do ano, quando o Vasco corria desesperadamente atrás de um jogador. Além dele, outros chutaços da mídia errônea. Porém, parece que o chute "em Aloísio" foi parar na gaveta. O diretor-executivo Rodrigo Caetano confirmou o interesse no atleta que tem contrato nas Arábias até maio, o que pode facilitar sua vinda para um clube que não esteja disputando a Libertadores. Teremos concorrência, garanto.


É esperar para ver.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!