domingo, 31 de maio de 2009

VASCO PERDE 1ª NA SÉRIE B: PARANÁ 3 A 1

O Vasco entrou em campo com seu time reserva a foi derrotado pela equipe do Paraná Clube por 3 a 1 na tarde deste sábado, no Durival de Britto, em Curitiba. O tento cruzmaltino foi anotado por Edgar, que deixou o Vasco em vantagem no placar. Porém, os paranistas viraram o jogo e levaram os 3 pontos.


O JOGO

Com o time reserva, Dorival armou assim o Vasco: Fernando Prass, no gol. Paulinho fez a lateral-direita e Pará a esquerda. Leonardo e Titi formaram a zaga. Bruno Gallo compôs o sistema defensivo liberando mais os alas e Mateus jogou como meia de ligação entre a zaga e o ataque. Enrico atuou, enquanto esteve em campo, na função de terceiro homem do meio-de-campo. Fernandinho começou como meia pela direita enquanto Jéferson cobria a esquerda mais avançado, apoiando mais Edgar, que jogou isolado. Vamos à partida.

O jogo começou muito aberto, com chances para os dois lados. O time do Paraná veio para cima e cedeu o contra-ataque para o Vasco que até soube aproveitar bem. O time, embora inexperiente, tocou bem a bola e chegou com tranquilidade ao gol tricolor. Numa boa jogada pela esquerda, Jéferson lançou Pará que cruzou na medida para Edgar abrir o marcador na Vila Capanema. Mas a torcida cruzmaltina presente no estádio não teve muito tempo para comemoarar. Após descuido de Fernandinho, que perdeu a bola no meio-de-campo, o Paraná chegou ao gol de empate após cruzamento pela esquerda.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, Enrico, que já tinha amarelo, fez uma falta não tão grave assim e foi expulso. Aí os planos foram por água abaixo. Além de jogar com um time totalmente desentrosado, estava com um a menos. Dorival fechou o meio com Gallo e Mateus e trouxe Jéferson para compor o meio-de-campo. Fernandinho continuou apoiando Edgar no ataque. O Vasco não mostrou tanta deficiênca em suprir a falta de um jogador no primeiro tempo.

Logo, no segundo, o cansaço tomou conta por terem que correr muito mais do que o Paraná e o tricolor curitibano veio para cima do Vasco. Ramon entrou e fez uma parceria com Pará na esquerda e Jéferson, voltando de lesão, deu lugar a Rodrigo Pimpão, que fechou o ataque. O Vasco teve chances de fazer o seu golzinho no segundo tempo. Porém, o time paranista saiu na frente marcando, de falta, seu segundo gol na partida. O terceiro saiu após falha boba da zaga do Vasco e falha clara do bandeira que não assinalou o impedimento. 3 a 1 pro Paraná. E que venha o Corinthians.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [6,5] - Até fez boas defesas, mas, na minha opinião, falhou no segundo gol.

#22 - Paulinho [7,0] - Acrescentou pouco no ataque e não comprometeu na defesa. Razoável.

#13 - Titi [7,5] - Voltou bem marcando com firmeza os atacantes do Paraná. Deve voltar a ser titular depois da Copa do Brasil.

#44 - Leonardo [7,0] - Não comprometeu nosso capitão substituto. Jogou para o gasto e falhou pouco.

#42 - Pará [7,0] - Estreou bem pelo Vasco armando boas jogadas pela esquerda. Deu assistência para o gol de Edgar.

#25 - Bruno Gallo [7,5] - Boa partida de Bruno Gallo. Firme na marcação e convincente na hora de sair jogando. Grata surpresa.

#16 - Mateus [7,0] - Depois da queda de produção nos últimos jogos, parece estar melhorando.

#20 - Enrico* [5,5] - Complicou totalmente a vida do Vasco sendo expulso ainda no primeiro tempo, logo com 20 minutos de jogo.

#8 - Fernandinho [6,0] - Sem querer queimar o jogador, não parece ter futebol para vestir a camisa do Vasco.

#10 - Jéferson [7,0] - Sem ritmo de jogo, até fez boas jogadas. Errou muitos passes mas vai voltando aos poucos.

#32 - Edgar** [7,5] - Boa partida de Edgar. Fez bem o papel de pivô no primeiro tempo e ainda marcou o único gol do Vasco na partida se antecipando bem ao zagueiro. Poderia ter matado o jogo quando chutou a bola para fora com o gol limpo, mas prova que é bom substituto de Élton.

Reservas

#11 - Pimpão [6,5] - Buscou o jogo sem sucesso. Ainda perdeu um gol quando chutou de perna canhota para fora com o goleiro já batido.

#33 - Ramon [7,5] - Armou ótimas jogadas pela esquerda. Sensacional nosso lateral-esquerdo.

#6 - Nilton [7,0] - Cadenciou bem o meio-de-campo quando entrou. Deveria ter começado jogando para dar uma acalmada nos ânimos da mulecada.

**Destaque
*Decepção

PRÓXIMO JOGO

Corinthians x Vasco

Corinthians x Vasco - Copa do Brasil 2009 - Semifinal
Data: 03/06/2009
Hora: 21h50
Local: Pacaembu
Transmissão: Rede Globo, Band e ESPN Brasil

O motivo de o time reserva ter entrado em campo hoje é este jogo da próxima quarta-feira. Tudo pode acontecer e o Vasco se poupou bem para que possa fazer uma boa partida, de igual para igual, contra o Corinthans. Carlos Alberto deve voltar ao time trazendo consigo grande responsabilidade. E o Ronaldo? Só o tempo dirá.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Jogadores reservas terão chance de mostrar serviço em Curitiba

O Vasco entrará em campo com um time considerado reserva diante do Paraná, em Curitiba, no próximo sábado. O jogo é válido pela 4ª rodada da Série B 2009 e o Cruzmaltino entra em campo defendendo a liderança.

O técnico Dorival Júnior decidiu poupar alguns jogadores para a decisão da próxima quarta-feira, contra o Corinthians, no Pacaembu, pelo segundo jogo da seminfial da Copa do Brasil. O time que vestirá o manto no sábado deve ser esse: Fernando Prass, Paulinho, Leonardo, Titi e Pará. Mateus, Bruno Gallo, Jéferson e Enrico. Fernandinho (Pimpão) e Edgar.

É a chance para que os reservas mostrem seu potencial, mostrem serviço. Cabe a eles aproveitarem e se dedicarem ao máximo para que possam fazer parte do elenco do Vasco até o final de 2009 e, quisá, 2010.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

VASCO EMPATA COM O CORINTHIANS E DIFICULTA VAGA NA FINAL: 1 A 1

O Vasco empatou com o Corinthians na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil 2009. O time de São Januário agora precisa ou de um empate que não seja nem 0 a 0 e nem 1 a 1 ou de uma vitória no Pacaembu. Já o time paulista se garante na final com um simples empate ou, lógico, uma vitória.


O JOGO


O Vasco fez um péssimo primeiro tempo. O time não se acertou, se afobou e errou muito. O gol do Corinthians começou a pintar quando a zaga falhou duas vezes seguidas e deu chances de gol para o alvinegro paulista. Na terceira, após falha grotesca de Amaral, Dentinho anotou o primeiro gol da semifinal. O Vasco tentou pressionar ainda no primeiro tempo, sem sucesso.

O ideal era voltar para a segunda etapa com o gás todo e buscar, no mínimo, o empate. O time voltou com a mesma sonolência e mesma afobação. Foi aí que Dorival Júnior decidiu - ao menos na minha opinião - o jogo. Com duas mudanças providenciais no meio-de-campo, deu a posse de bola ao Vasco que, armando jogadas, chegou na cara do bom goleiro Felipe.

Aí o gol do Vasco já estava maduro. Após ótima jogada de Paulo Sérgio, excelente passe de Élton e ótimo oportunismo de Pimpão, o Cruzmaltino chegou ao empate que ainda cede esperança ao coração vascaíno aflito.

A semifinal ainda está indefinida. O que já era favoritismo do Corinthians agora ficou ainda mais forte. O Vasco tem chances de vencer lá dentro, tem time para isso, tem garra para isso. O Corinthians tem um ótimo elenco que vai jogar com o regulamento embaixo do braço em busca da classificação. Acho muito difícil a conquista da vaga na final, porém, do Vasco não duvide nada, nunca.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [7,5] - Mais uma boa partida de Fernando Prass. Não falhou no gol que levou e evitou o segundo após belíssima defesa com os pés.

#2 - Paulo Sérgio [6,5] - Errou muitos passes, perdeu várias vezes a bola. Porém, fez a jogada do gol do Vasco e merece um crédito pela luta em campo.

#3 - Gian [6,5] - A zaga não esteve segura nessa partida. Torçamos para que isso mude no jogo de volta.

#28 - Vílson [6,0] - Deixou a desejar Vílson, que vinha jogando bem. Talvez a pressão tenha afetado o seu futebol.

#33 - Ramon [7,5] - Apesar de ter sido bem marcado, chamou o jogo em algumas oportunidades e não hesitou em ir para cima do Corinthians.

#5 - Amaral [5,5] - A nota seria 5 por causa do gol do Corinthians, fruto do erro do volante. Mas a raça demonstrada em campo e a vontade de vencer fazem com que a mesma suba para 5,5.

#6 - Nilton* [5,0] - Uma das piores atuações de Nilton com a camisa do Vasco. Seu jogo não encaixou e esse era a partida em que precisávamos muito da ligação zaga-ataque.

#27 - Léo Lima [6,0] - Não se omitiu. Errou por que participou do jogo.

#10 - Jéferson [5,5] - Totalmente escondido, ainda não se mostra apto a voltar a jogar. Precisa de ritmo de jogo.

#11 - Pimpão [8,0] - Fez o gol salvador, o gol da esperança. No resto, muita correria e vontade.

#9 - Élton** [8,0] - Melhor jogador do Vasco na partida. Buscou o jogo, fez vários pivôs, acertou muitos passes a deu assistência para o gol de Pimpão.

Reservas

#16 - Mateus [7,0] - Entrou bem no jogo. Marcou e saiu para jogar com tranquilidade, sem comprometer.

#20 - Enrico [6,0] - Não entrou bem. Apagado, não apareceu e quando teve chance, não aproveitou.

#32 - Edgar [6,0] - Não teve muito tempo mas criou oportunidades.

#72.183 - Torcida [10] - Mais um show da torcida cruzmaltina. Dá orgulho ver a festa feita para incentivar o time. Show de bola!



PRÓXIMO JOGO

Paraná x Vasco

Paraná x Vasco - Série B
Data: 31/05/2009
Hora: 16h00
Local: Vila Capanema - Curitiba

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

É decisão! Quem irá se destacar?

Com a triste ausência de Carlos Alberto, o Vasco conta com alguns nomes que podem se destacar na noite desta quarta-feira, quando o Cruzmaltino enfrenta o Corinthians, pela semifinal da Copa do Brasil 2009.

Élton, o artilheiro da equipe, pode surpreender. Pimpão que, quando ninguém espera, vai lá e decide, também pode pintar como estrela da partida. Jéferson, voltando de lesão, acumula muita vontade e tem técnica para resolver. Ramon, o goleador da equipe na Série B, tem potencial para arruinar a noite corintiana. Nilton e seu penteado mais do que extravagante também podem explodir o Maracanã. E, por último, a zaga, que, se não tomar gol, sairá com o dever cumprido.

Cruze os dedos, acorde com o pé direito, ressucite seu pé de coelho, chame seu vizinho pé quente para assistir o jogo (para quem não vai ao Maior do Mundo), vista sua camisa da sorte, estenda sua bandeira e grite com a maior força possível. Afinal, é decisão! Quem irá se destacar?

Façam suas apostas!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

domingo, 24 de maio de 2009

ESPECIAL: SORATO: O HERÓI DO BI DE 89

Aguinaldo Luiz Sorato ou apenas Sorato, para os vascaínos que tiveram a belíssima oportunidade de ver o centroavante jogar. Além de carregar o nome do Club de Regatas Vasco da Gama no peito desde o começo da carreira, marcou um dos gols mais importantes da história. Um legítimo matador e que provou ainda mais a supremacia do Vasco na formação de artilheiros.

O COMEÇO

Sorato nasceu em Araras, no estado de São Paulo, e desde pequeno, como todo grande craque, já tinha interesse pelo futebol. Ainda com menos de 18 anos, o atacante fez um teste no Vasco onde foi aceito sem quaisquer problemas.

Logo no começo da carreira, Aguinaldo ficou mais conhecido como Sorato nas dependências da Colina Histórica. Comprovando a fama de matador nos treinos da base cruzmaltina conseguiu a profissionalização em 1988. Em pouco tempo de Vasco já se tornara titularíssimo da equipe que faria história no ano seguinte.

Seu primeiro jogo como profissional do Vasco, no dia 12/06/1988, garantiu que seria um grande ídolo. Estreou logo contra o Urubu, no Maracanã, e construiu a vitória do Vasco com 2 gols. O time de sua estreia contava ainda com: Acácio, Cocada, Donato, Fernando e Mazinho. Zé do Carmo, Geovani, Henrique e Vivinho. Bismarck jogou ao seu lado no ataque.

Em 1989, no meio de grandes e consagrados jogadores como Dinamite, Romário, Bismarck e Mazinho, conquistou seu espaço e foi fundamental na conquista do Brasileirão de 1989. Contra o Botafogo, Sorato foi chamado pelo treinador aos 40 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava 1 a 1. O matador não titubeou. Entrou e marcou o segundo gol cruzmaltino que deixou o clube em ótima situação para a conquista do campeonato.

E não parou por aí. A final do Brasileirão daquele ano seria disputada em três jogos. O Vasco tinha melhor campanha do que o São Paulo e por isso seria campeão com apenas uma vitória ou então dois empates contra o time paulsitano. E Sorato, mais uma vez, decidiu. No primeiro jogo, no Morumbi, o artilheiro cumprimentou a bola e marcou o tento que daria ao Vasco o bicampeonato nacional. Gol que consagrou o artilheiro que viria a ser o matador da equipe nos três anos seguintes.

Sorato saiu do Vasco em 1992, transferindo-se para o Palmeiras, onde não deu certo. Em 1997 voltou para fazer história mais uma vez.Conquistou o tricampeonato brasileiro em 1997 além da Copa Libertadores de 1998. Sorato, um eterno ídolo cruzmaltino.

CARREIRA

1988-1992 - Vasco

Nessa época Sorato fez seu nome no cenário nacional. Com o gol na final do Brasileirão de 1989 e muitos tentos marcados ao longo das temporadas disputadas com a camisa cruzmaltina, garantiu uma vaguinha entre os artilheiros do futebol brasileiro.


1992-1994 - Palmeiras

Tendo saído do Vasco junto com Edmundo, Sorato não deu certo no Palmeiras que montara uma máquina e que viria a ser bicampeão brasileiro 93/94.


1996-1997 - Botafogo

Sorato se transferiu para o rival vascaíno, Botafogo, em 1996. Sem sucesso, voltou ao Vasco no ano seguinte.

1997-1998 - Vasco

Sorato voltou para fazer história mais uma vez. Depois da cabeçeada histórica no Morumbi, o tricampeonato brasileiro e a Libertadores também foram conquistadas com a ajuda do matador.


2006 - Vitória

Sorato foi campeão baiano com a camisa do Vitória, na temporada de 2006.


2009 - Tigres do Brasil

Após rodar por muitos clubes Brasil à fora (20 clubes), Sorato hoje joga no Tigres do Brasil-RJ, onde disputou o Estadual 2009. Em 2008 Sorato jogou o Campeonato Brasileiro de Showbol pelo Vasco quando foi artilheiro do time.

FICHA TÉCNICA

Nome: Agnaldo Luís Sorato
Nascimento: 06/04/1969
Local: Araras-SP



Clubes

1988-1992 - Vasco
1992-1994 - Palmeiras
1994 - Cruzeiro
1995 - Juventude
1996 - Bangu
1996-1997 - Botafogo
1997-1998 - Vasco
1999 - Comercial-SP
1999 - Gama-DF
2000-2001- América-RJ
2001 - Paulista-Jundiaí
2002 - Madureira
2003 - Videoton-HUN
2002-2003 - Madureira
2003 - Fluminense
2004 - Marília
2005 - Atlético-SP
2006 - Cabofriense
2006 - Bahia
2007 - Ituano-SP
2008 - Atlético-GO
2008 - Bacabal Esporte Clube
2009 - Tigres do Brasil-RJ

Títulos

1988 - Campeonato Carioca - Vasco
1989 - Campeonato Brasileiro - Vasco
1993 - Campeonato Brasileiro - Palmeiras
1993 - Torneio Rio-São Paulo - Palmeiras
1993 - Campeonato Paulista - Palmeiras
1994 - Campeonato Paulista - Palmeiras
1997 - Campeonato Brasileiro - Vasco
1998 - Copa Libertadores - Vasco
2001 - Campeonato Brasileiro Série C - Paulista-Jundiaí
2007 - Campeão Baiano - Vitória

CURIOSIDADES

Jogos/gols pelo Vasco

1988 - 43 jogos/15 gols
1989 - 38 jogos/15 gols
1990 - 62 jogos/23 gols
1991 - 51 jogos/23 gols
1992 - 14 jogos/3 gols
1997 - 8 jogos/1 gol
1998 - 19 jogos/2 gols

Total - 235 jogos/82 gols


Estreia no Vasco

Vasco 3x1 Flamengo - Estadual 1988
Data: 12/06/1988
Local: Maracanã
Gols : Vivinho (Vasco 10/1ºT), Sorato (Vasco 21/1ºT), Sorato (Vasco 4/2ºT) e Andrade (Flamengo 20/2ºT).

Último jogo pelo Vasco

Vasco 2x0 Cruzeiro - Brasileirão 1998
Data: 06/09/1998
Local: São Januário
Gols : Sorato (Vasco 45/1ºT) e Nélson (Vasco 44/2ºT).


Bandeirão

Assim como outros ídolos, Sorato também tem seu bandeirão. A homenagem é mais do que justa.

Esta é a homenagem do Sou mais Vasco da Gama! para um dos maiores ídolos da história do Vasco. Sorato, o herói de 1989. Com um gol heróico, aos 5 minutos da segunda etapa, o atleta consagrou o Cruzmaltino mais uma vez ajudando majoritariamente na conquista do bicampeonato Brasileiro.


"O Vasco estava há 15 anos sem ganhar o Brasileiro. O campeonato foi bastante difícil. Mas crescemos muito no final. Ganhamos fora de casa do Corinthians e do Inter-RS e fomos para a decisão contra o São Paulo, quando marquei o gol de cabeça. A torcida passou a me adorar. Tinha 20 anos e estava no segundo ano como profissional. Só hoje em dia tenho noção do que aquele gol representou. Ainda sou cumprimentado pelos torcedores vascaínos nas ruas. Foi o gol que marcou minha carreira. Virei parte da história do Vasco."

"A frase “O sentimento não pode parar” se encaixa perfeitamente neste momento. A torcida mostrou a sua força na reta final do Brasileiro e agora tem que continuar apoiando. A ajuda dos vascaínos vai ser fundamental para o Vasco voltar à elite. E com certeza, com a união de todos, isso vai acontecer."

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

VASCO DESPACHA ATLÉTICO-GO EM SÃO JANUÁRIO E JÁ É LÍDER: 3 A 0

O Vasco venceu o Atlético-GO na tarde deste sábado, em São Januário, pelo placar de 3 a 0 e conquistou a liderança da Série B. Com gols de Élton, artilheiro isolado da equipe, Edgar e Ramon, o artilheiro do time na competição, o Cruzmaltino despachou o time goiano que reclamou muito da arbitragem. E sem razão. Cartões amarelos justos e expulsão mais ainda.

O JOGO

O jogo começou muito bom para o Atlético-GO. A proposta do time goiano era muito boa e uma vitória ou empate dentro de São Januário não era um sonho tão distante assim. O Vasco caiu na marcação do time rubro-negro e cedeu o contra-ataque de maneira que favorecia o estilo de jogo do adversário. Não acertou a marcação e deu muito espaço para que armassem as jogadas. Porém, o Atlético-GO não contava com uma tarde inspirada de Carlos Alberto que, sem dúvida, mudou o rumo da partida. Atraindo a marcação, atraiu faltas. Logo, cartões amarelos que depois se tornaram vermelhos. Tudo "culpa" dele, do camisa 19.

Aí tudo mudava. Quando Carlos Alberto pegava na bola, ia para cima sem medo e chamava a marcação. Depois de vários amarelos para os jogadores do Atlético-GO, sofreu uma falta um pouco depois do meio-de-campo que resultou na expulsão justíssima do volante Pituca, que deveria ter sido punido com o segundo cartão amarelo em jogada anterior onde foi marcada infração sobre o atacante Élton. Na cobrança da falta, Paulo Sérgio lançou na área e o camisa 9 cumprimentou para o gol. Com o tento marcado ainda na primeira etapa o time de São Januário teve mais calma para vir para o segundo tempo.

Mal tinha começado a etapa complementar e o Atlético-GO, mais uma vez surpreendendo, veio para cima mesmo com um a menos. Arriscaram conseguir o empate e deram em troca o contra-golpe ao Cruzmaltino que demorou, mas soube aproveitar. Com a saída de Léo Lima e a entrada de Mateus, Dorival Júnior liberou Nilton, este em tarde inspirada, para subir ao ataque. E foi o que o atleta fez. Sem hesitar, subiu com tudo em busca do segundo gol, que saiu de seus pés e das mãos do treinador. Dorival tirou Pimpão, cansado, e deu chance para Edgar, desacreditado. O camisa 32 soube aproveitar a sua chance. Na primeira bola, lançada por Nilton, meteu um petardo do bico da grande área sem chances para o goleiro do Atlético-GO.

Depois do golpe fatal, o rubro-negro goiano entregou o jogo e a calmaria tomou conta da partida. Minutos depois, já no final da 3ª batalha, após corta luz de Edgar, Bruno Gallo viu Ramon se aproximando na esquerda e lançou o lateral que driblou o zagueiro e chutou sem querer na meta goianiense. 3 a 0 pro Vasco e mais três pontos na conta.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [7,5] - Ótima partida. Seguro, fez boas defesas e salvou o Vasco de sair perdendo mais uma vez.

#2 - Paulo Sérgio [7,0] - Errou alguns passes e falhou na marcação pelo lado em que joga no primeiro tempo. Na segunda etapa, após alerta de Dorival Júnior, o camisa 2 jogou bem. Marcou e saiu para jogar.

#28 - Vílson [7,0] - Boa partida do zagueiro Vílson. Seguro na marcação e com muita maturidade, ao contrário de 2008, segue firme no time titular.

#3 - Gian [7,0] - Sem erros, seguro, simples e objetivo. Levou cartão amarelo em jogada boba.

#33 - Ramon [7,5] - Além do terceiro gol, jogou muito bem e com muita vontade mais uma vez.

#5 - Amaral [7,5] - Cão de guarda da defesa, jogou bem inclusive no primeiro tempo, onde o Vasco foi dominado. No segundo, marcou sem comprometer e não errou passes.

#6 - Nilton [8,0] - Excelente partida de Nilton, mais uma vez. O volante marcou com garra, saiu pra jogar com técnica e até deu assistência para o gol de Edgar.

#27 - Léo Lima* [6,0] - Apagadíssimo do jogo, não teve chance de melhorar ainda dentro da partida. Dorival parece ter cansado de ter que berrar no ouvido do jogador para que ele comece a jogar. Porém, deve estar entre os 11 titulares contra o Corinthians.

#19 - Carlos Alberto** [8,5] - Resolveu o jogo. Não marcou gol tampouco deu assistência para gol. Porém, foi fundamental na expulsão de Pituca e no primeiro gol do Vasco. No segundo tempo puxou bem contra-ataques e fez linda jogada pela direita, deixando Paulo Sérgio livre dentro da grande área. O lateral cruzou e a bola pipocou na área rubro-negra.

#11 - Pimpão [7,0] - Jogou só no primeiro tempo, onde o Vasco não deu chances a seus atacantes. No segundo, deu lugar a Edgar.

#9 - Élton [8,0] - Além do primeiro e importantíssimo gol, jogou bem e puxou muito bem a marcação. Deve ter assistido alguns dvds do Aloísio para tentar não perder a vaga. E vai dando certo.

Reservas

#16 - Mateus [7,5] - Marcou como poucas vezes. Fez ótimo papel na frente da zaga junto com Amaral enquando Nilton saía para buscar a bola no campo adversário. Mostrou recuperação.

#32 - Edgar [7,5] - Fez o segundo e decisivo gol. Aproveitou sua chance e mostra que é boa peça de reposição.

#25 - Bruno Gallo [7,0] - Vem se firmando como "Severino" do Vasco. Joga como volante, meia de ligação e até de armador.

#15.239 - Torcida [10] - Compareceu em peso e não desistiu do time por um só minuto. Destaque para o bandeirão do time da Mercosul e da faixa "Volta Juninho".


**Destaque
*Decepção

PRÓXIMO JOGO

Vasco x Corinthians

Vasco Corinthians - Copa do Brasil 2009
Data: 27/05/2009
Hora: 21h50
Local: Maracanã
Transmissão: TV Globo, Sportv

Problemas

#4 - Fernando
#7 - Alex Teixeira
#10 - Jéferson
#50 - Tiago

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 23 de maio de 2009

Está nas mãos do destaque Fernando Prass a invencibilidade de 8 jogos do Gigante da Colina

O Vasco não perde há 8 jogos, desde que foi goleado pelo Botafogo na semifinal da Taça Rio. De lá para cá, o Vasco bateu Central-PE, Icasa-CE e Vitória-BA pela Copa do Brasil (o segundo e o terceiro confrontos foram de duas partidas), além dos dois jogos pela Série B e do amistoso contra o Santa Cruz, em Pernambuco.

Está tudo nas mãos do destaque Fernando Prass que tomou apenas um gol depois que se tornou titular do Vasco e que promete ótima segurança na zaga cruzmaltina neste sábado. O camisa número 1 do Vasco agarrou da melhor maneira possível sua chance e não dá brechas para uma possível volta de Tiago.

O jogo deste sábado é essencial. Três pontos em São Januário é dever do Vasco conquistar. Para isso, precisamos, mais uma vez, da torcida, que já comprou cerca de 7.000 ingressos antecipados. O Caldeirão precisa ferver.

Se vencer, o Vasco deve assumir a ponta da tabela.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

O que vale mais: uma possível cota de televisão da Libertadores 2009 ou 20.000 pessoas a mais na semifinal?

A pergunta do título do post vai martelar na cabeça dos vascaínos até a próxima quarta-feira, onde o Vasco enfrentará o Corinthians pela primeira partida das semifinais da Copa do Brasil 2009. A diretoria cruzmaltina optou por disputar o jogo no Maracanã, "casa" do Urubu e do Flu, enquanto o Corinthians disputará o segundo jogo mandando a partida no Pacaembu, casa emprestada ao alvinegro.

O motivo de jogar no Maraca, segundo a diretoria, é que o apelo pela decisão é grande e o faturamento seria maior do que se o jogo fosse em São Januário, que pode, hoje, abrigar apenas 18.000 espectadores. Porém, pense bem: será que a diretoria não percebe que, jogando no Mário Filho, as chances de o Vasco fazer um bom resultado no primeiro jogo é menor do que se a partida fosse em São Januário, casa do Gigante, onde a comissão técnica escolheu jogar? Como bem disse Léo Lima, Maracanã é campo neutro e não ajudará o Vasco como ajudaria o seu mando se o mesmo fosse na Colina Histórica.

Mas o Vasco vai ganhar mais dinheiro se jogar no Maraca, certo? Certo! Porém, as chances de classificação diminuem. Apenas a ida para a final e mais o prêmio de, no mínimo, vice-campeão, consequência da classificação em cima do Corinthians, dariam um valor muito semelhante ao que o Vasco ganhará sediando o jogo da próxima quarta-feira no Maracanã.

Vale a pena arriscar uma classificação, que poderia se tornar mais fácil com um bom resultado em São Januário, no primeiro jogo, para jogar no Maraca e abrigar 20.000 torcedores a mais? Vale a pena deixar de classificar para ter R$ 500 mil a mais sendo que o prêmio para o campeão é de quase 5 vezes mais do que isso? Não esqueçam da cota de TV da Libertadores!

Vale a pena jogar todo o projeto da Copa do Brasil fora porcausa de um jogo no Maracanã? Pelo visto, para a diretoria, vale. Porém, digo e repito quando preciso: com o jogo no Maraca, a classificação ficou muito mais difícil do que já era. São Januário e nossa torcida são nossas armas mais mortais e estamso nos abdicando delas.

O que já era difícil por jogar o segundo jogo fora se tornou mais árduo jogando o primeiro jogo em campo neutro.

Que eu queime minha língua e o Maracanã dê sorte para o Vasco contra o Corinthians, diferentemente da Copa do Brasil de 1995, quando o Cruzmaltino escolheu o Maior do Mundo para sediar seu mando e se deu mal na competição, perdendo por 1 a 0 no Rio e levando 5 a 0 em São Paulo.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 21 de maio de 2009

VASCÃO EMPATA COM O VITÓRIA E ASSEGURA VAGA NA SEMI-FINAL DA COPA DO BRASIL: 1 A 1

O Vasco empatou com o Vitória, no Barradão, na noite desta quarta-feira e garantiu sua presença nas semi-finais da Copa do Brasil de 2009. Das últimas quatro edições, três presenciaram o Cruzmaltino entre os quatro melhores.

O JOGO

O jogo começou como todo torcedor do Vitória queria. Um gol logo a um minuto. Numa cobrança de falta, Neto Baiano, aquele que prometeu três gols, acertou um petardo de fora da área sem chances para Fernando Prass. Segundos depois, Élton marcou um gol importantíssimo empatando o jogo e baixando a bola do time baiano que iria vir pra cima.

Depois disso o jogo esfriou. O Vitória precisava de cinco gols para obter a classificação e o Vasco se resguardou, esperou o jogo. O time rubro-negro bem que tentou, porém, o Vasco soube administrar a partida, jogou com o regulamento debaixo do braço e deu prosseguimento ao seu caminho na Copa do Brasil.

Cadê os três gols de Neto Baiano? Cadê o time melhor do Vitória, sr. Wallace? Cadê o finalista da Copa do Brasil, "querido" Thiago Neves? Cadê o Urubu e seu "time base de seleção"? Não vejo nada. Que venha o Corinthians, esse sim, preocupa.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [7,5] - Não teve culpa no gol do Vitória e até fez boas defesas. Não muito exigido.

#2 - Paulo Sérgio [7,5] - Fez uma boa partida marcando bem pela direita e correndo até o último minuto de jogo.

#28 - Vílson [7,5] - Boa partida de Vílson também. O zagueiro mostrou muita disposição e não garante a volta de Fernando ao time titular quando este estiver recuperado.

#3 - Gian [7,0] - Marcou bem, não falhou e até saiu jogando pela esquerda.

#33 - Ramon [7,0] - Marcou muito no primeiro tempo e teve mais espaço no segundo. Porém, não encaixou bem seu jogo. Razoável.

#5 - Amaral [7.0] - Bom jogo do volante. Marcou bem, não deu espaços para os homens de criação do Vitória e não comprometeu nos passes.

#6 - Nilton [7,5] - Excelente na marcação, firme, forte e seguro. Como sempre.

#20 - Enrico [7,5] - Marcou muito bem quando necessário e ainda deu assistência para o gol de Élton.

#27 - Léo Lima [7,5] - Começou meio sonolento, devagar. Porém, com as intimações de Dorival Júnior, entrou no jogo e atuou bem.

#19 - Carlos Alberto [7,0] - Não precisava do cartão amarelo, que o tira do primeiro jogo da semi-final. No resto, razoável.

#9 - Élton** [8,0] - Seu gol foi fundamental para a tranquilidade da partida. Além disso, procurou bastante jogadas mas caiu fácil na linha de impedimento da zaga baiana.

Reservas

#11 - Pimpão [7,0] - Voltando de lesão, pouco acertou.

#25 - Bruno Gallo [6,5] - Entrou no lugar de Enrico e pouco fez.

#31 - Alan Kardec* [6,0] - Enquanto esteve em campo, não foi notado.

**Destaque

*Decepção


PRÓXIMO JOGO

Vasco x Atlético-GO

Vasco x Atlético-GO - Série B
Data: 26/05/2009
Hora: 16h10
Local: São Januário
Transmissão: TV Aberta e PPV

Problemas

#4 - Fernando
#7 - Alex Teixeira
#10 - Jéferson

Na provável estreia de Aloísio, uma vitória para seguir com a boa fase na Copa do Brasil é importantíssima. Não tiremos o foco da Série B, nosso maior objetivo. O que vier além, é lucro.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Vasco 2008 x Urubu 2009: Coincidências? Tomara!

O Vasco 2008 começou com um projeto totalmente fora dos padrões. Depois da viagem para Dubai e de anunciar um "técnico" para comandar a equipe, o ano foi de tristeza e ruínas. Não, isso não tem nada a ver com o Urubu 2009 que já foi campeão carioca, tricampeão inclusive. Porém, duas semelhanças nos fazem crer com mais fé num fim de ano ainda mais feliz aos vascaínos.

O Urubu deve perder seu goleiro, que dizem que é de seleção mas provou que não merece quando fez bobagem contra o Avaí, no Maracanã, o seu lateral-direito, ex-Vasco e que é mais mala do que futebol, seu lateral-esquerdo que hora joga, hora dorme em campo, seu jogador mais próximo das características de armador, o "maestro" que rege uma orquestra desafinada, além de seu "sherife", como chama a torcida rubro-negra, que já desistiu da vida futebolística.

O Vasco 2008 perdeu Jean, Morais, Pablo entre outros. Coincidência? Tomara!

O Urubu contratou um ídolo do clube para tentar salvar a equipe do desastre. Um jogador de meio-de-campo, para usar a 10, e que chega estampando o lema "ainda dá pra mim" nas testas.

O Vasco 2008 chamou Edmundo para "ver se ainda dava pra ele" e se deu mal. Não quero culpar o Animal pelo rebaixamento, em momento nenhum, mas as semelhanças dos projetos nos fazem crer que 2009 será um ano não muito tranquilo para os urubus.

Coincidências? Tomara!

NIKE NO VASCO?

O Sou mais Vasco da Gama! já citou aqui os prováveis motivos e interesses da Nike em fazer uma parceria com o Cruzmaltino. Confira o post do dia 08/04/2009, que fala sobre a agora provável vinda da empresa norte-americana a São Januário.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

domingo, 17 de maio de 2009

Mandarino confirma rescisão com a Champs

O blog falou há algumas horas que os dias da Champs estavam contados na Colina. E não teve de se esperar muito para termos a resposta. O vice-presidente de futebol do Vasco, José Hamilton Mandarino, confirmou ao jornal Extra que o Vasco romperá com a fornecedora de material esportivo.

- Temos estoque de uniforme para jogos por algum tempo. Neste prazo, buscaremos a solução - disse Mandarino.

Sobre o novo fornecedor, nada pode se adiantar se não as especulações. Sobre elas, indico o post do dia 14/05/2009.

VASCÃO BATE CEARÁ FORA DE CASA: 2 A 0

O Vasco venceu o Ceará na tarde deste sábado, fora de casa, pela segunda rodada do Brasileirão Série B. Com um Castelão cheio, o Cruzmaltino não se acanhou e partiu em busca de mais três pontos. Ramon e Léo Lima construíram a vitória com um gol cada.

O JOGO

O jogo começou muito pegado, como todos os últimos. Uma verdadeira batalha, com muita correria e marcação. O Vasco não deixou o Ceará jogar nos 15 minutos iniciais e aí, garantiu uma tranquilidade maior para o restante da partida. O time de Fortaleza se apagou e foi onde o Vasco começou a aparecer. O contra-ataque encaixou algumas vezes e Léo Lima lançou algumas boas bolas.

No primeiro tempo foi só, nada mais. Destaque para a chance perdida por Paulo Sérgio, que driblou o goleiro e chutou por cima e a chance de Enrico que, após triangulação na beirada da grande área, limpou bonito na esquerda e bateu também por cima.

A segunda etapa começou com muita correria também. Porém, percebia-se no Vasco uma nova postura. O Gigante da Colina partiu para cima em busca dos três pontos. E aos 5 minutos, Ramon puxou para sua perna esquerda e mandou um petardo de fora da área sem chances para o goleiro cearense. Um golaço! Na comemoração, abraço em Dorival Júnior e no restante do grupo. O Ceará não desistiu do jogo e continuou buscando o seu gol. O empate chegou a estar muito próximo em alguams ocasiões.

Mas num contra-ataque bem montado por Ramon, o lateral bateu cruzado, a bola espirrou nas pernas do goleiro do Ceará e sobrou para Léo Lima marcar o segundo. A vitória já estava sacramentada e o Vascão segue 100% na Série B.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [8,0] - Ótimas defesas de Fernando Prass. Salvou o Vasco de sair perdendo.

#2 - Paulo Sérgio [7,5] - Correu demais, mostrou disposição e muita raça.

#28 - Vílson [7,0] - Antecipou algumas bolas mas ainda peca em tentar sair jogando.

#3 - Gian [7,5] - Se firmou bem na zaga pelo lado esquerdo e não compromete.

#33 - Ramon** [8,5] - Participou dos dois gols e jogou com muita, mas muita raça. Correu, marcou, lançou, chutou e assinalou seu tento mais do que merecido.

#5 - Amaral [7,5] - Boa atuação com muita disposição na marcação. Mostrou insatisfação com bolas perdidas e comprova que é indispensável ao time.

#6 - Nilton [7,5] - Deu qualidade à saída de bola do Vasco no primeiro tempo e marcou muito bem o destaque do Ceará, Geraldo.

#20 - Enrico [7,5] - Boa partida de Enrico. Marcou e saiu para jogar bem enquanto esteve em campo. Parece ter cansado no segundo tempo.

#27 - Léo Lima [8,0] - Lançou ótimas bolas e fez o segundo gol. Está conseguindo uma estabilidade. Falhou ao levar cartão amarelo logo aos 2 minutos de jogo.

#17 - Magno [7,0] - Procurou o jogo mas se mostrou um pouco acuado por ser sua estreia. Porém, o jogador promete para o longo do ano.

#9 - Élton [7,0] - Não se omitiu e se apresentou bem como pivô. Algumas boas jogadas saíram dos pés de Élton ainda no primeiro tempo.

Reservas

#32 - Edgar* [6,5] - Não conseguiu implacar seu jogo. A bola morria quando chegava ao seus pés.

#25 - Bruno Gallo [7,0] - Entrou para reforçar o meio-campo na marcação. E foi isso que fez, sem mais.

#16 - Mateus [7,0] - Entrou no lugar de Nilton, que volta de lesão. Marcou bem e saiu jogando com a bola em uma oportunidade enquanto esteve em campo.

**Destaque
*Decepção


PRÓXIMO JOGO

Vitória x Vasco - Copa do Brasil

Vitória x Vasco
Data: 20/05/2009
Hora: 19h30
Local: Barradão - Salvador-BA
Transmissão: SporTV e ESPN

Problemas

#4 - Fernando
#10 - Jéferson
#11 - Pimpão
#19 - Carlos Alberto
#50 - Tiago

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 16 de maio de 2009

Vasco jogará sem atacante Rodrigo Pimpão pela primeira vez na temporada 2009

O Vasco enfrentará o Ceará na tarde deste sábado sem o atacante Rodrigo Pimpão. O jogador disputou todas as partidas do Cruzmaltino em 2009 e essa será a primeira vez que o time joga sem o camisa 11 em campo.

Pimpão chegou ao Vasco vindo do Paraná com pinta de titular. Porém, por ter chegado tarde, sua vaga não estava assegurada no time principal, mas logo no primeiro treino já agradou Dorival Júnior e a comissão técnica que bancaram o jogador desde a primeira partida, no amistoso contra a Desportiva Capixaba, vencido por 1 a 0.

Desde lá Pimpão não saiu mais do time do Vasco. Até foi reserva, mas mesmo começando no banco entrou nas partidas. É o único jogador a disputar todos os jogos do Vasco em 2009 até agora. Amanhã, a estatística mudará.

Confira as estatísticas do Vasco em 2009!

O jogo será duro, com muita correria. O Ceará dará a vida pela vitória após empate fora de casa por 2 a 2 com o Juventude, que perdeu para o Duque de Caxias hoje, no Rio de Janeiro, por 4 a 2. Basta ao Vasco segurar a pressão inicial e depois jogar como time grande que é, indo para cima. Ao Ceará caberá a parte de pressionar. Ao Vasco, segurar.

Os três pontos são importantíssimos para as contas de Dorival Júnior que pretende estar invicto até, no mínimo, a décima rodada.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Champs está com os dias contados na Colina

Já não é novidade que a Champs não tem dado conta de produzir camisas, logo, não consegue colocá-las à venda por todo o Brasil. Os dias da fornecedora de material esportivo do ABC Paulista estão contados, e nos dedos, espero eu, na Colina Histórica. Há rumores de que a rescisão já tenha sido encaminhada. Todo o boato só se agrava após o não pagamento da dívida de cerca de R$ 1,3 milhão, referentes a abril e maio.

A notícia de que a Champs não pagaria o Vasco não é novidade para quem acessa o blog. Os internautas do Sou mais Vasco da Gama! puderam acompanhar desde o início o atraso dos pagamentos, como no post do dia 11/02/09, que indica um cheque sem fundo da empresa de fornecimento de material esportivo ao Vasco.

Também não é novidade para os que aqui passam e leem os pitacos do blogueiro a insatisfação do mesmo desde que o Vasco aceitou que a Champs produzisse suas camisas. No post do dia 21/11/08 pode-se perceber total indagação quanto à qualidade do produto. Há pouco tempo, cerca de 1 mês, o blog também explicitou a sua opinião questionando o material e o trabalho da empresa paulista. No post do dia 04/04/09 constata-se tal opinião.

Portanto, não será surpresa se o blog anunciar nos próximos dias a rescisão de contrato com a Champs. Será surpresa sim, o nome do novo fornecedor. Muitos vem sendo especulados em São Januário. Entre eles a Nike - confira post do dia 08/04/09 -, a Reebok, antiga patrocinadora - confira post do dia 11/02/09 - e Penalty, que tem dívida antiga com o Vasco. Outros nomes correm por fora, apenas como especulação. Há quem diga que a Puma já enviou proposta e os termos do contrato já estão sendo tratados. Outros defendem que a Kappa e suas outras empresas parceiras possam estampar sua marca no uniforme cruzmaltino, enquanto alguns também bancam a inovadora Lotto.

O que se sabe é que a Champs não tem mais condições de permanecer no Vasco. Outra fornecedora virá, em breve, se tudo der certo, para que o vascaíno possa comprar sua camisa em qualquer canto do Brasil, ao contrário do que vem acontecendo.

É esperar para ver.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

VASCÃO GOLEIRA VITÓRIA-BA E PRATICAMENTE GARANTE CLASSIFICAÇÃO: 4 A 0

O time do Vasco bateu o Vitória-BA pelo primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Brasil 2009. Com gols de Carlos Alberto, Élton, Paulo Sérgio e Nilton, os últimos dois de falta, o Cruzmaltino praticamente selou a classificação.

O JOGO

O jogo começou muito disputado no meio-campo. Muita correria por parte dos dois times. O Vasco buscava a vitória, o time baiano tentava beliscar um gol em São Januário para resolver a parada em Salvador, no Barradão. O técnico do Vitória, Paulo César Carpegiani, apostou numa formação ofensiva. Neto Baiano e Apodi faziam a frente e seguravam a bola para as chegadas de Ramon, Jackson e Bida, o último um pouco menos por estar jogando na ala direita quando marcava. Luciano Almeida, ala pela esquerda, não saía para o jogo e segurava Paulo Sérgio ali atrás. Carlos Alberto e Ramires iam à caça dos maestros do Vasco, Léo Lima e o chará de São Januário, também Carlos Alberto. Tal tática parecia difícil de dar dado certo. E foi o que aconteceu. Carpegiani agora sabe que contra o Vasco, em São Januário, não se brinca.

O meio-campo foi dominado pelo Vasco e aí o gol foi apenas consequência. É certo que Luciano Almeida contribuiu muito para que saíssemos na frente, porém, o tento sairia um hora ou outra. Numa falta batida por Nilton, a bola sobrou nos pés do camisa 6 que tocou para Carlos Alberto que, com muita calma, anotou o primeiro. O segundo foi semelhante. Após escanteio, o bate-rebate na área fez com que a bola sobrasse limpa para Élton marcar o segundo gol do Vasco. O camisa 9 agora é artilheiro isolado do Gigante na temporada.

O primeiro tempo acabou e o sentimento de "já está bom" assolava o coração dos vascaínos. Porém, a proposta mais uma vez diferente do Vitória, fez com que o Vasco tomasse conta da partida. O time baiano deveria esperar o Vasco e sair rápido nos contra-ataques. E fez o contrário. Foi para cima e cedeu os contra-golpes ao time de São Januário. A expulsão de Luciano Almeida foi justíssima. Mão na bola? É falta e expulsão. E falta foi o ponto forte do Vasco nesta quarta-feira. No lance da expulsão, o gol de Paulo Sérgio, de falta. Minutos depois, o Canhão da Colina, Nilton, anotou o quarto e derradeiro gol para o time da cruz de malta.

Classificação praticamente garantida. Mas esse discurso só será aceito entre os torcedores. Os jogadores, embora já saibam que a vaga já esteja praticamente assegurada, manterão o discurso de ter atenção com o jogo da volta. E que venha Corinthians, de Ronaldo, ou Fluminense, de Fred.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [8,0] - Ótima atuação com defesas importantes. Saía nas bolas aéreas, não tão bem, mas saía.

#2 - Paulo Sérgio [8,5] - Mais uma boa atuação do nosso lateral-direito. Paulo Sérgio fez o seu segundo gol na temporada, o segundo de falta.

#28 - Vílson [8,0] - Boa atuação do zagueiro que não vem dando brechas para Leonardo.

#3 - Gian [7,5] - Jogou razoavelmente bem o zagueiro Gian. Não comprometeu.

#33 - Ramon [7,5] - Mostrou muita disposição na hora de correr. Deve soltar mais a bola quando está no ataque. A ansiedade de marcar o primeiro gol é grande.

#5 - Amaral [7,5] - Boa partida de Amaral que não vacilou na marcação.

#6 - Nilton [8,0] - Bela volta ao time titular do volante. Grudou em Ramon e não deixou o ex-cruzmaltino armar para a equipe do Vitória. Além do mais, fez o quarto gol com um canhão no ângulo direito de Viáfara, o da meia.

#27 - Léo Lima [7,5] - Boa atuação do camisa 27. Marcou, organizou, criou e lançou. Deu a assistência, por mais que "quase sem querer", para o gol de Élton.

#19 - Carlos Alberto** [8,5] - Ótima atuação do capitão. Chamou o jogo e a responsabilidade para si. Marcou o primeiro gol, com muita tranquilidade, que abriu a porteira para os três outros que viriam.

#11 - Pimpão [7,0] - Correu bastante. Não faltou esforço. Atuação razoável, sem grandes momentos.

#9 - Élton [7,5] - Ratificou o oportunismo ao marcar o segundo gol. Boa atuação.

Reservas

#7 - Alex Teixeira [7,0] - Tentou fazer alguma coisa no pouco tempo que esteve em campo. Sem muito sucesso.

#29 - Faioli [7,0] - Visivilmente sem ritmo nenhum de jogo. A bola pipocou nos seus pés que não deram chance para que o jogador de novo contrato mostrasse seu potencial.

#31 - Alan Kardec* [6,5] - Toma a menor nota por ter sido o único a perder uma chance clara de gol. Porém, correu muito. É o espírito da equipe.

#12.677 - Torcida do Vascão [10] - Nota 10 mais uma vez para a torcida do Vasco que deu show em São Januário. Hoje pode-se dizer que o Vasco joga com um "jogador" à mais em casa e isso graças aos guerreiros que comparecem, sempre apoiando nossa instituição. Parabéns mais uma vez torcida cruzmaltina!

**Destaque
*Decepção

PRÓXIMO JOGO

Ceará x Vasco

Ceará x Vasco - Campeonato Brasileiro Série B
Data: 16/05/2009
Hora: 16h
Local: Castelão
Transmissão: RedeTV

Problemas

#4 - Fernando
#10 - Jéferson
#50 - Tiago

Agora é dar prosseguimento na Série B, buscar mais três importantíssimos pontos fora de casa e depois voltar à Copa do Brasil, no Barradão, em busca da confirmação da classificação.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Vídeo: A guerra começou e a primeira batalha foi vencida!

No último sábado o Vasco encarou o Brasiliense, em São Januário, e deu início à guerra que foi proposta no último 07/12, no próprio Caldeirão. Após 5 meses, a torcida apoia, grita, incentiva, canta, e não deixa o sentimento parar.

A guerra começeou! A primeira batalha foi vencida, muitas ainda virão, e a torcida faz parte desta história!

Confira o vídeo do Sou mais Vasco da Gama! sobre a primeira das 38 batalhas na Série B 2009:



ENQUETE: QUEM É O DESTAQUE DO VASCO NA TEMPORADA 2009?

O Sou mais Vasco da Gama! promove uma enquete entre seus internautas. A pergunta é: quem é o destaque do Vascão na temporada 2009? Escolha seu preferido e vote. Se quiser, opte por mais de um jogador.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

domingo, 10 de maio de 2009

Enquete SMVG!: Quem é o destaque do Vasco na temporada 2009?

O Sou mais Vasco da Gama! promove uma enquete onde o visitante do blog poderá eleger o destaque do Vasco até aqui na temporada 2009. Os candidatos foram escolhidos pelas maiores notas no Troféu SMVG! 2009 e, com certeza, são unanimidade entre os vascaínos.

A enquete ficará cerca de 100 dias no ar para que a votação seja bem elaborada. Você poderá escolher também mais de uma opção se considerar que algum jogador esteja em igualdade de condição com algum outro.

As opções são, na ordem da foto acima: Carlos Alberto, Élton, Jéferson, Ramon, Nilton, Paulo Sérgio, Pimpão, Tiago e Fernando. Escolhe o seu preferido e vote!

Enquete: O que você espera do Vasco em 2009?

Retorno à Série A e Copa do Brasil - 28 votos - 39%
Retorno à Série A, Estadual e Copa do Brasil - 27 votos - 38%
Retorno à Série A - 22 votos - 30%
Retorno à Série A e Estadual - 2 votos - 2%

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 9 de maio de 2009

VASCÃO VENCE COM MUITA RAÇA O BRASILIENSE E LARGA BEM NA SÉRIE B: 1 A 0

O Vasco venceu o Brasiliense na tarde deste sábado e confirmou os três primeiros pontos na Série B de 2009. Com um show da torcida e muita garra dentro das quatro linhas o time mostra que sabe qual é o caminho da vitória, do acesso. Vontade não faltou, incentivo também não. O que faltaram foram os gols que teimaram em não sair.

O JOGO

O Gigante da Colina não deu mole na estreia na Série B e fez tudo certo para sair com a vitória. Começou pressionando em cima, aproveitando as falhas da equipe do Brasiliense e o gol só não saiu por um acaso. As únicas chances do Jacaré eram através de contra-ataques, que foram bem utilizados. Tiveram também a chance de abrir o placar, mas esbarraram na ótima atuação do substituto do lesionado Tiago, Fernando Prass.

O primeiro tempo correu com muita vontade e determinação dentro de campo com a chance clara de gol do Vasco durante todo o tempo. O Brasiliense assustava quando vinha à meta cruzmaltina.

No segundo tempo seria necessário jogar com raça, já que na técnica não iria dar certo. E foi o que o Vasco teve. Com muita, mas muita disposição o Cruzmaltino foi para cima e pressionou o Brasiliense em busca do primeiro gol. Aos 16 minutos, após assistência de Ramon, Pimpão chutou no canto esquerdo do goleiro do Jacaré que não teve chances de defender. Vascão 1 a 0 e a Colina explodia de emoção.

Depois do gol o Vasco não parou de jogar. Continuou indo para cima mas viu sua retaguarda ficar fragilizada dando muitas chances ao Brasiliense. Foi aí que Dorival mexeu no time e reforçou o meio com Nilton e Bruno Gallo. No final, pressão do Brasiliense mas um time, para ser vencedor, precisa ter sorte, essa que acompanhou o Vasco junto da competência do trabalho realizado por essa equipe nos minutos finais. Nada mais justo do que a vitória para o Vasco que larga bem rumo à elite do futebol brasileiro.

AVALIAÇÕES

#1 - Fernando Prass [8,0] - Salvou o Vasco ainda no primeiro tempo e não falhou em momento algum. Ótimas defesas e boa reposição de bola.

#2 - Paulo Sérgio [8,0] - Ótima atuação do lateral-direito que não descansou um só minuto.

#3 - Gian - [7,5] - Não comprometeu a zaga em momento algum e até apoiou Ramon na esquerda em algumas ocasiões.

#28 - Vílson [7,5] - Jogou bem também. Até saiu jogando.

#33 - Ramon [7,5] - Muito bem marcado, não pode jogar. As jogadas, como na última partida, tenderam ao lado direito de Paulo Sérgio e por isso Ramon não teve chance de ir para cima. Mas vale a nota pela disposição de sobra.

#5 - Amaral** [8,5] - Jogou muito bem o volante Amaral. Estava em todas e não perdia nenhuma. Marcou, antecipou, roubou bolas, saiu jogando, e tudo isso sem tomar cartão. Ótima atuação.

#16 - Mateus [7,0] - Melhorou com relação à ultima apresentação. Marcou bem e saiu jogando bastante no segundo tempo.

#27 - Léo Lima [7,0] - Não jogou tão bem quanto contra o Icasa-CE mas mostrou que tem alto poder de lançamento. Botou os companheiros na cara do gol por mais de uma oportunidade.

#19 - Carlos Alberto [8,0] - Com raça aliada à técnica, conseguiu se sobressair. Não se omitiu e puxou o jogo para si, que é o que um jogador do seu estilo tem de fazer.

#11 - Pimpão [8,0] - Fez, nada mais nada menos do que o gol da vitória. Além disso, mostrou vontade e correu demais.

#9 - Élton [7,5] - Também não se omitiu, buscou jogadas e procurou a sua chance de fazer o gol, que não veio.

Reservas

#6 - Nilton [7,5] - Entrou bem, marcando forte na frente da zaga, e mostra que pode voltar ao time titular do Vasco. E deve.

#25 - Bruno Gallo [7,0] - Entrou para reforçar o meio campo nos minutos finais. Ajudou.

#31 - Alan Kardec [7,5] - Foi escolhido para fazer o pivô lá na frente numa eventual bola aérea. Edgar também era opção. Mostrou muita vontade voltando para marcar.

#15.446 - Torcida [10] - A torcida do Vascão deu show em São Januário e levou o time à vitória. Parabéns aos 15.446 guerreiros que apoiaram, gritaram e cantaram a favor do nosso clube. A Série B é assim e dependemos da torcida. Show de bola!


PRÓXIMO JOGO

Vasco x Vitória

Vasco x Vitória - Copa do Brasil
Data: 13/05/2009
Hora: 19h30
Local: São Januário

Problemas

#4 - Fernando
#10 - Jéferson
#13 - Titi
#50 - Tiago

Voltas

#6 - Nilton

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

Vasco encara hoje primeira das 38 batalhas em busca da tão sonhada vaga na elite

Neste sábado, aproximadamente às 16h, o Vasco entra em campo para disputar a primeira batalha na Série B em 2009. O adversário é o Brasiliense, o Caldeirão, o mesmo, a torcida, 'sempre tão linda', e o sentimento, é aquele, que não parou.

O jogo é o pontapé inicial do Cruzmaltino na inédita disputa da Série B. Uma vitória é imprescindível para as pretensões de Dorival Júnior em 2009. O projeto feito no começo do ano conta com os três pontos, logo mais, em São Januário. E devem ser os três pontos que darão a largada para uma disputa de 38 jogos, que serão mais conhecidos como batalhas, e que definirão o provável acesso do Vasco à elite do futebol nacional.

O Vasco leva uma ligeira vantagem quando o assunto é confronto com o Brasiliense. São apenas dois jogos, uma vitória e um empate, em 2004 e 2005, pelo Brasileirão da Série A.

O Vasco deve entrar em campo com: Tiago, Paulo Sérgio, Gian, Vílson e Ramon; Amaral, Mateus, Léo Lima e Carlos Alberto; Pimpão e Élton.


Duas surpesas marcarão o início da Série B para o torcedor cruzmaltino que estiver presente em São Januário: Aloísio e Marcos Palmeira. O primeiro será apresentado como novo reforço do clube para a disputa do campeonato. O segundo fará uma homenagem ao clube que torce lendo um texto do ilustre vascaíno Artur da Távola, falecido em 2008. O texto é muito bonito e trará aos vascaínos uma força a mais na hora de gritar e incentivar o time rumo à vitória.

Ser Vascaíno

Artur da Távola

Ser Vasco é ser Intrépido tanto quanto leal.

É ter o sentido da história do Brasil a fundir povos e raças sem preconceito.

É ser navegante da esperança, não temer aventura, futuro, conquistas, calmarias ou tempestades.

Ser Vasco é renegar o temor e ser popular sem populismo, ser valente sem arrogância e ser decidido sem soberba.

É ter a vocação da vitória e a disposição necessária à qualidade e ao mérito por saber que virtudes necessitam de energia e energia, de vontade.

Ser Vasco é, pois, ser virtude, vontade, valor e vanguarda: tudo com o V de vida, o mesmo de Vasco.

Ser Vasco é conhecer o grito do entusiasmo, esperar a hora de vencer e sentir o cheiro do gol.

É incendiar estádios e extasiar multidões. É adivinhar instantes decisivos e saber decidir.

Ser Vasco é ser mais povo do que elite, mais tradição do que novidade, mais segurança do que aparência, mais clube do que time, mais vibração do que delírio, mais vigor do que agressão.

Ser Vasco é ousar, insistir, renovar-se, trabalhar para construir a vitória não como forma de superioridade, mas de aperfeiçoamento da vida e do esporte.

É gol, é gala, é garbo de uniforme original, cruz no peito, sonho n’alma e amor no coração.

Ser Vasco é emoção recompensada porque vitória bem planejada, é lance, é lança, liberdade, impuslo e convicção.

Ser Vasco é sentir o gosto da felicidade, da vitória e do grito maiúsculo de gol.

É ter sabedoria e prudência, unidas na tática certeira ou na organização eficaz.

É viver a emoção de lembrar nomes, lendas, heróis e legendários craques, troféus, títulos, retratos, faixas, taças, copas e vitórias imortais.

Ser Vasco é ter idênticos motivos para cultuar o passado tanto quanto crer no futuro.

Ser Vasco, enfim, é saborear com humildade o orgulho sadio da vitória merecida, do entusiasmo com motivo e da grandeza como destino.

Um forte grito de Casaca! a todos e um bom começo de Série B para o Vasco!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Histórico recente preocupa quanto à decisões de vaga longe de São Januário

O sorteio da CBF desta quinta-feira não foi bondoso para o Vasco. Não foi se você é um dos que concorda que o segundo jogo em casa é melhor. E é o que eu penso. A chance de reverter um placar ou de aumentá-lo quando se joga em casa é maior. Ainda mais se tratando do Vasco e seu Caldeirão. São Januário mostrou nos últimos dois anos que é possível virar o jogo quando o Cruzmaltino joga diante de sua torcida. Lembremos então de dois jogos marcantes nos últimos dois anos em São Januário.

Vasco x Lanús - Copa Sul-Americana 2007

1° jogo - 19/09/2007 - Lanús 2x0 Vasco
2° jogo - 26/09/2007 - Vasco 3x0 Lanús

O Vasco tinha perdido o primeiro jogo fora de casa para o Lanús, na Argentina, e teria que virar o jogo em São Januário. A tarefa não foi das mais fáceis. Leandro Amaral marcou o primeiro ainda no primeiro tempo e, no segundo, lá pro fim do jogo, Wágner Diniz fez o segundo após tabela com o mesmo atacante. Minutos depois, a redenção. Bola na área que sobrou nos pés de Leandro Amaral que tocou, devagarzinho, para o fundo das redes. Vasco classificado para as quartas-de-final da Sul-Americana, onde perderia para o América do México por 2 a 0 fora e venceria por 1 a 0 em casa, sendo insuficiente para a sequência na competição.


Vasco x Sport - Copa do Brasil 2008

1° jogo - 22/05/2008 - Sport 2x0 Vasco
2° jogo - 29/05/2008 - Vasco 2x0 Sport

Na semi-final da Copa do Brasil de 2008 o Vasco encarou a então sensação e o que viria a ser campeão da competição, Sport. No primeiro jogo, fora de casa, derrota por 2 a 0. Mas a nação cruzmaltina sabia que poderia contar com o Caldeirão para reverter o resultado. E foi o que aconteceu. Leandro Amaral marcou o primeiro e Edmundo o segundo, nos minutos finais, levando a partida para os pênaltis. Uma "virada" e tanto, com direito a delírio dos torcedores que presenciaram o jogo. Infelizmente o Vasco foi desclassificado minutos depois, nos pênaltis.


Porém, o Vasco fará o segundo jogo fora de casa, e nessa hora o Vasco peca. Os últimos confrontos deste tipo nos mostram isso. Contra o Icasa-CE o Vasco não soube fazer o resultado ideal dentro de São Januário e teve de decidir fora de seus domínios.

O Sou mais Vasco da Gama! abriu as gavetas do arquivo virtual do Vasco na internet com a ajuda do site Netvasco, e traz os dois últimos confrontos onde o Vasco teve de decidir fora de casa e não se deu bem. Confira:

Vasco x Boca Juniors - Libertadores 2001

1° jogo - 23/05/2001 - Vasco 0x1 Boca Juniors
2° jogo - 30/05/2001 - Boca Juniors 3x0 Vasco

O Vasco não fez o dever de casa, perdeu para o Boca em São Januário e não resistiu à La Bombonera.


Vasco x São Paulo - Copa do Brasil 2002

1° jogo - 10/04/2002 - Vasco 1x0 São Paulo
2° jogo - 17/04/2002 - São Paulo 4x0 Vasco

O Vasco até fez o dever de casa, mas não da maneira ideal. Um placar magro não garante nada para o segundo jogo e o São Paulo de Kaká, que jogou a primeira partida em São Januário (foto), goleou e passou para a próxima fase da Copa do Brasil 2002.


O Vasco decidirá a vaga na semi-final da Copa do Brasil 2009 fora de casa, contra o Vitória, e terá de fazer um bom placar em São Januário para poder garantir um jogo mais tranquilo no Barradão. Reverter um placar contra o Icasa-CE é muito diferente do que reverter contra os baianos. Por isso, olho aberto.

No último confronto entre Vasco e Vitória, no fatídico 07/12/2008, o time de Salvador terminou de rebaixar o Vasco. Deixemos tal curiosidade de lado e pensemos então, na Copa do Brasil 2009. A visão é mais nítida, menos embaraçosa e mais esperançosa.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

VASCÃO GOLEIA ICASA-CE, SE CLASSIFICA, E PEGA O VITÓRIA NAS QUARTAS

Sem dar sopa para o azar, o Vasco goleou o Icasa-CE, no Romeirão, e garantiu seu passaporte para as quartas-de-final da Copa do Brasil 2009. Com uma atuação convincente, o Time da Colina mereceu o resultado e agora caminha a passos firmes rumo ao afunilamento da competição.

O JOGO

O jogo começou corrido, com a bola muito movimentada. O meio-campo não segurava a pelota e por isso a correria. E bastou o Vasco segurar a bola que a chance apareceu. Após lindo lançamento de Léo Lima para Paulo Sérgio, o lateral-direito dominou a bola já em direção ao gol e foi empurrado pelo zagueiro cearense. Pênalti para o Vasco convertido pelo mesmo Léo Lima. O Icasa-CE saiu um pouco de trás e o jogo fluiu. O Vasco tomou conta da partida e sofreu pouco com o ataque do time de Juazeiro. Aos 42 minutos, depois de uma ótima triangulação entre Pimpão, Paulo Sérgio e Élton, o camisa 9 guardou o seu. Vasco 2 a 0 e a classificação já era visível.

Depois do intervalo Dorival Júnior voltou com o mesmo time. E deu certo. Logo aos 3 minutos Ramon bateu escanteio na cabeça de Vílson que cumprimentou a gorduchinha e viu a bola raspar nos zagueiros do Icasa-CE antes de entrar. A classificação já estava garantida. O jogo esfriou, o Vasco desistiu de atacar e o Icasa-CE gastou seus derradeiros fôlegos na Copa do Brasil indo para cima do Cruzmaltino. Numa jogada pela esquerda o goleiro Tiago saiu mal e fez o pênalti no atacante cearense. Léozinho parou, bateu e converteu. O juiz mandou voltar. Léozinho, denovo, parou, bateu e converteu. Vasco 3 a 1.

O Gigante despertou já no final da partida e, após boa jogada de Bruno Gallo pela ponta equerda da grande área, o zagueiro impediu a passagem do camisa 25 e o pênalti foi assinalado. Léo Lima bateu bem novamente e converteu. Vasco 4 a 1 e com a classificação na mão.

AVALIAÇÕES

#50 - Tiago [6,5] - Além do erro na hora do pênalti que fez no atacante do Icasa-CE, defendeu boas bolas e mostrou segurança.

#2 - Paulo Sérgio [7,5] - Foi com duas jogadas do nosso lateral-direito que o Vasco praticamente garantiu a vitória no primeiro tempo. Ótima atuação do camisa 2.

#28 - Vílson [7,5] - Atuação razoável destacada pelo gol marcado de cabeça, o segundo na competição.

#3 - Gian [7,0] - Jogou bem, antecipou bolas e não comprometeu.

#33 - Ramon [7,5] - Procurou bem o jogo pela esquerda mas foi ofuscado pela ótima atuação de Paulo Sérgio que fez com que as jogadas tendessem ao lado direito.

#5 - Amaral [7,0] - Não falhou em momento algum e jogou bem como terceiro zagueiro disfarçado.

#16 - Mateus* [6,0] - Como já dito aqui no blog, vem caindo de produção. Até fez boas jogadas e marcou bem, mas sua expulsão suja sua atuação.

#27 - Léo Lima** [8,0] - Destaque do time, mostrou que é útil e substituiu bem Carlos Alberto. Fez dois gols e armou a jogada para o primeiro com um lançamento primoroso.

#20 - Enrico [7,0] - Buscou o jogo mas não foi muito feliz. Atuação razoável.

#11 - Pimpão [7,5] - Fez ótima jogada no gol de Élton e mostrou a disposição que lhe é peculiar.

#9 - Élton [7,5] - Depois de 5 jogos sem marcar, anotou o seu o camisa 9.

Reservas

#25 - Bruno Gallo [7,5] - Mostrou poderio ofensivo ao cavar o segundo pênalti.

#19 - Carlos Alberto [6,5] - Correu muito mas não emplacou o jogo. Falta de ritmo de jogo visível em nosso meia, que deve começar jogando no sábado.

#32 - Edgar [7,0] - Entrou para segurar o jogo no finalzinho.

**Destaque
*Decepção

PRÓXIMO JOGO

Vasco x Brasiliense

Vasco x Brasiliense - 09/05/2009
Local: São Januário
Hora: 16h

Problemas

#4 - Fernando
#6 - Nilton
#10 - Jéferson
#13 - Titi

NA PRÓXIMA FASE, O VITÓRIA

O Vitória, que venceu o Atlético-MG por 3 a 0 na primeira partida perdeu o segundo, também pro 3 a 0, e decidiu a vaga nos pênaltis. O goleiro Viáfara defendeu o último arremate e garantiu o time baiano na próxima fase contra o Vasco.

No próximo sábado começa o martírio, a disputa da volta à elite. E quem precisa estar ao lado do time nesta hora é a torcida!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Oposição contribui, sem medir esforços, com o bipartidarismo vascaíno

A oposição do Vasco, encabeçada por Eurico Miranda e seus colegas que presidiram o Vasco nos últimos anos faz errado, na minha opinião, quando cria uma camisa com dizeres contrários ao que estampa a camisa do lema vascaíno em 2009, criado pela situação.

A camisa "O sentimento não pode parar" é sucesso absoluto em todo o Brasil e não há porque contrariá-la. É aí que entra a Oposição que, de uma forma infantil, cria uma camisa com o lema "O sentimento nunca parou". Desta forma a Oposição, além de chamar a atenção, que é o que realmente querem, contribui de maneira majoritária no bipartidarismo vascaíno. Quem usar "O sentimento não pode parar" é Dinamite e quem usar "O sentimento nunca parou", é Eurico.


Pode-se relacionar essa rivalidade com as "brigas" e discussões em cidades do Brasil inteiro quando um vascaíno vê um urubu com a camisa do seu time? Com certeza sim. Em todo governo, estado, a oposição é fundamental para o bom andamento da sociedade. E no Vasco não é diferente. Porém, dividindo os vascaínos através de camisas não se chegará muito longe.

O Vasco é um só, o torcedor é um só, o sentimento é um só. E não pode parar, como nunca parou!

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Querem vender o Vasco. Ou comprar? Eis a questão

O balanço patrimonial do clube, divulgado há alguns dias, revela qual é e qual foi o verdadeiro interesse da atual diretoria do 'novo Vasco'. Depois de se mostrarem indiferentes com o rebaixamento de um clube de tão massissa torcida para que uma glória em divisão de acesso seja condecorada como histórica, aproveitando a força que a mídia tem e os dá diariamente reforçando a frase dita no fatídico 07/12/2008 após o jogo, quando a torcida gritava que a culpa era da administração antiga, desvalorizaram o que é do Vasco e superfaturaram dívidas que sequer existem, tais como possíveis dívidas trabalhistas por motivo de demissões. Só para isso, R$ 100 milhões foram colocados no orçamento do Cruzmaltino.

E me vem a interrogação que entitula este post: "Querem vender o Vasco. Ou comprar? Eis a questão." A dúvida surge na medida em que vemos um balanço que aponta para uma situação decadente e desesperadora. Uma reviravolta seria impossível e a falência já estaria decretada. E no plano maquiavélico (não confundam Nicolau Maquiavel com exterminador, assassino, ladrão etc) da diretoria do 'novo Vasco', quanto mais desvalorizado um clube, mais fácil o acesso ao mesmo. Segundo eles, o caminho para que o Vasco deixe de ser um clube de futebol e vire uma empresa, com lucros aos seus dirigentes, é inevitável. Conseguiram, pela primeira vez, comprovar uma dívida maior que a do rival Urubu. Lembro que o balanço foi aprovado sem a presença dos conselheiros da oposição que, boicotaram a reunião do conselho ao não receberem, como manda a norma, com 5 dias de antecedência, o balanço do clube para análise. Assim fica mais fácil, não é?

A manobra política vem sendo elaborada há anos no cenário do Vasco. Custo acreditar que os que "bolaram" tal estratégia sintam o que sinto pela cruz de malta estampada no peito. Pensam nos seus bolsos, nas suas casas, nos seus iates etc. Montaram uma equipe de oposição que não tinha força alguma. Foi aí que acharam o "fantoche" para que a manobra fosse viável. E conseguiram logo o melhor fantoche (ídolo), da loja (do clube): Roberto Dinamite. Com a força do deputado e da mídia, que explorava o Vasco como nunca antes acontecido a fim de achar pequenas falhas que ganhavam enormes proporções nos jornais e programas de rádio e TV, chegaram ao tão sonhado poder.

"E agora, quem irá nos defender?", foi a pergunta feita no dia da posse. O que fazer? Como planejar? Como contratar? Como pagar? Como lucrar? Como viabilizar? Nada se sabia disso tudo. Nosso ex-presidente começou no Vasco como auxiliar de tesoureiro e aprendeu desde novo como se administra um clube e conheceu os bastidores negros do futebol. Negros, porém necessários. Hoje, sem influência, não se vai muito longe. E não pensem que influência é sentar ao lado do presidente do rival para assistir ao jogo entre seus dois times, longe disso.

O que queriam aconteceu. O que a torcida aclamou, chegou. "E agora, quem irá nos defender?", é a dúvida que pinta na cabeça dos que já acordaram. Quem ainda dorme, sonha com longínquos horizontes e com gritos de "É campeão" em divisões de acesso, nada digno para a história do Vasco.

Ainda há tempo para que se despertem, torcedores. Ainda há tempo para que a situação seja revertida. Caminhamos a passos largos para um futuro incerto, obscuro. O primeiro passou foi dado no último dia 07 de Dezembro. O segundo? No próximo dia 09 de Maio, o dia em que o Vasco jogará, pela primeira vez, a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Aí vão "cair as fichas" e, quem sabe, teremos uma torcida menos covarde e mais pretensiosa para o nosso querido Club de Regatas Vasco da Gama.

Não costumo expressar minha opinião política aqui. Porém, acho que minha contribuição para que a venda seja tirada de muitos rostos já foi dada. Respeito a opinião dos leitores que, sem dúvida nenhuma, contribuem para que o blog esteja ativo. Por menores que sejam os números de visitas do blog recém criado, a força parte da vontade de mostrar um pouco o que querem com a "nossa vida, nossa história, nosso primeiro amigo". Lembrem-se, caros amigos: "Quem desdenha quer comprar". Cabe a nós, cruzmaltinos de berço, virarmos essa página na história do Vasco, passar pela Série B e, de cabeça erguida, voltar à elite do futebol brasileiro.

Usando o lema do 'novo Vasco', fico por aqui.

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!

sábado, 2 de maio de 2009

VASCO BATE SANTA CRUZ EM AMISTOSO: 3 A 2

O time misto do Vasco bateu o Santa Cruz, na tarde deste sábado, por 3 a 2 em amistoso realizado no Arruda. A equipe cruzmaltina jogou com um time cheio de jogadores que não tiveram tantas chances no Estadual e na Copa do Brasil e mostrou que alguns jogadores serão muito úteis ao elenco.

O JOGO

O jogo começou morno. As duas equipes ficaram na retaguarda esperando o adversário. Porém, um dos dois teria que tomar a decisão de ir para cima e o Vasco, com Ramon pela esquerda, tomou a iniciativa. Pelos 30 minutos o gol do Santa, que já tinha chegado algumas vezes, parecia maduro. Num boa jogada pela esquerda o time pernambucano abriu o placar. Logo depois o Vasco teve um gol legítimo anulado. Gian, em condição legal, de cabeça, fez para o Vasco. Com o placar negativo o Vasco foi para cima e teve um pênalti a seu favor. Léo Lima bateu e converteu. MInutos depois, Ramon bateu escanteio e Gian anotou, dessa vez para valer, o segundo gol do Vasco na partida.

Com a vantagem no placar, o Cruzmaltino foi para o vestiário mais tranquilo. Foi aí que Dorival Júnior decidiu testar alguns jogadores. Fernando Prass, Benítez, Paulinho, Bruno Gallo e Edgar, que não tiveram muitas chances nos jogos anteriores, entraram e mostraram serviço. O Santa empatou numa cobrança de falta onde Edgar levantou a perna e permitiu que a bola rasteira entrasse na meta de Fernando Prass. O Time da Colina pressionou e numa falha horrível da zaga tricolor, Edgar dominou no peito e guardou o gol que seria o da vitória.

O jogo foi útil para observar alguns jogadores que integrarão o elenco do Vasco na Série B. Alguns recados foram passados com isso: Pedro Vera não fica no Vasco, Edu Pina será emprestado, ainda há esperança no futebol de Bruno Gallo e Edgar, já dado como carta fora do baralho no elenco de Dorival Júnior, ganhou sobrevida, ainda mais com o gol que marcou.

A comemoração de Edgar veio à calhar com a situação que o Vasco vive. Quem viu, sabe.

AVALIAÇÕES

#50 - Tiago [7,5] - Fez boas defesas e não falhou no primeiro gol.

#23 - Fágner [7,0] - É um ala jogando no 4-4-2 de Dorival Júnior. Não sabe marcar e quando o faz, erra. Fora isso, atuou bem.

#28 - Vílson** [8,0] - Queimando a língua dos cornetas de plantão, jogou bem. Desarmou, antecipou e até saiu jogando quando necessário. É bom saber que nosso quinto zagueiro pode ajudar.

#3 - Gian [6,5] - No primeiro tempo jogou na zaga, sua posição, e não comprometeu. Perdeu na corrida para os atacantes do Santa, mas nada muito desastroso. No segundo atuou como lateral-esquerdo e não o avaliarei por jogar fora da posição.

#33 - Ramon [7,5] - Mostrou, mais uma vez, muita disposição e levou o time pro ataque quando era preciso. Muito bom nosso lateral-esquerdo.

#5 - Amaral [7,0] - Jogou bem enquanto esteve em campo o nosso capitão. Não comprometeu e saiu para dar combate à frente da área.

#16 - Mateus* [6,5] - Não saiu para o jogo, não marcou em cima. Vem caindo de produção.

#20 - Enrico [7,0] - Procurou o jogo mas errou alguns passes. Porém, sua atuação foi boa. Destaque para as duas canetas que o meia aplicou nos defensores pernambucanos.

#27 - Léo Lima [7,5] - Como o blog já disse, ajudará muito em 2009. Por um momento pensei que estivesse errado e enganado. Mas hoje Léo Lima mostrou que pode e vai nos ajudar no ano da volta. Fez o primeiro gol de pênalti, deu bons passes e errou poucas vezes.

#11 - Pimpão [7,0] - Mostrou disposição para marcar mesmo que jogando no ataque. Boa atuação.

#31 - Alan Kardec [7,0] - Jogou bem Alan Kardec. Teria o segundo tempo inteiro para mostrar serviço, porém o camisa 4 do Santa, que não merece vestir a camisa de um clube tão tradicional, tirou o jogador da partida deslealmente e não se sabe quando Kardec volta. Tomara que na quarta-feira.

Reservas

#1 - Fernando Prass [7,0] - Não falhou no gol que levou. A culpa foi totalmente da barreira, especialmente Edgar, que levantou o pé e deixou a bola passar. Bateu roupa em outro lance mas a bola desviou. Foi uma boa defesa apesar do escorregão para poder pegar a bola em dois tempos.

#44 - Leonardo [6,5] - Não apareceu muito. Jogou o segundo tempo inteiro e marcou bem quando precisou. Mostrou que está recuperado para a partida de volta da Copa do Brasil. Porém, Vílson, com sua boa atuação, pretende não deixar.

#25 - Bruno Gallo [6,5] - Apareceu pouco na partida jogando como volante. Chegou no ataque uma vez e só não concluiu a gol por ter escorregado.

#22 - Paulinho [7,0] - Firme na marcação como é de costume dos times do Sul, de onde veio. Jogou razoavelmente bem.

#15 - Benítez [7,0] - Buscou o jogo e mostrou que, dentre os dois paraguaios, é o que tem mais (e muito mais) chance de ficar no Vasco em 2009.

#32 - Edgar [7,5] - Mostrou calma quando precisou, na hora do seu gol. É fácil mas não é tanto assim fazer um gol como ele fez.

#9 - Élton [7,0] - Entrou para substituir Alan Kardec, machucado, e quase saiu com a perna quebrada. Certíssima a expulsão do defensor que o agrediu. No mais, foi bem.

**Destaque
*Decepção

PRÓXIMO JOGO

Icasa-CE x Vasco
Data: 06/05/09
Hora: 19h30

Problemas

#4 - Fernando - lesionado
#6 - Nilton - lesionado
#10 - Jéferson - lesionado
#13 - Titi - lesionado

Voltas

#19 - Carlos Alberto
#44 - Leonardo

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR!

Saudações Vascaínas!